Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

EDP cai quase 2% e pressiona bolsa nacional (act.)

A bolsa nacional fechou a desvalorizar pressionada essencialmente pela Energias de Portugal, que deslizou quase 2%, a corrigir dos ganhos e máximo alcançados na sessão de ontem. O PSI-20 escorregou 0,37% acompanhando a tendência europeia.

Ana Filipa Rego arego@negocios.pt 03 de Outubro de 2006 às 17:07
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A bolsa nacional fechou a desvalorizar pressionada essencialmente pela Energias de Portugal, que deslizou quase 2%, a corrigir dos ganhos e máximo alcançados na sessão de ontem. O PSI-20 escorregou 0,37% acompanhando a tendência europeia.

O principal índice da bolsa nacional [psi20] cotou nos 10.333,26 pontos, depois de ontem ter fixado um novo máximo de mais de cinco anos e meio. Sete empresas em queda chegaram para que o índice fechasse negativo.

A bolsa nacional acompanha assim as desvalorizações verificadas nas congéneres europeias, com os mercados a corrigirem de máximos de cinco anos devido aos receios de que um abrandamento do crescimento da economia venha a reduzir os lucros das cotadas.

A Energias de Portugal [edp] destacou-se hoje pela negativa ao desvalorizar 1,99% para os 3,44 euros corrigindo assim dos fortes ganhos registados na sessão de ontem. A eléctrica chegou ontem a disparar para máximos de 2000 nos 3,54 euros beneficiando de especulações de fusões e aquisições.

Também a pressionar fechou a Sonae Indústria [sona] com uma queda de 1,75% para os 7,28 euros bem como a Brisa [brisa] que escorregou 0,23% para os 8,74 euros.

No Grupo Sonae, a Sonaecom também se destacou pela negativa ao perder 1,30% para os 5,31 euros enquanto a "holding" [son] ficou estável nos 1,38 euros.

Por outro lado, a Cimpor [cimp] avançou 0,88% para os 5,73 euros enquanto a Jerónimo Martins [jmar] ganhou 1,77% para os 14,39 euros.

A Portugal Telecom [ptc] somou 0,10% para os 9,80 euros. Na edição de hoje, o Jornal de Negócios noticia que o BES passou a ser o segundo maior accionista da Portugal Telecom, logo a seguir aos espanhóis da Telefónica, com a alienação de 9,6 milhões de títulos pela Brandes Investments Partners que passou a ser a terceira na estrutura da PT.

A participada PT Multimédia [ptm] caiu 0,31% para os 9,55 euros.

Na banca, o Banco Comercial Português [bcp] fechou sem variação nos 2,46 euros enquanto o Banco Espírito Santo [besnn] avançou 0,08% para os 12,05 euros. O Banco BPI [bpin] ganhou 0,17% para os 5,91 euros.

Outras Notícias