Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

EDP e BPI pressionam bolsa nacional

A bolsa nacional mantinha a tendência de queda verificada desde o início da sessão, pressionada pelas quedas dos títulos da EDP e do Banco BPI. O PSI-20 perdia 0,13%, numa sessão em que a Portugal Telecom impedia o índice de acompanhar as fortes quedas eu

Paulo Moutinho 13 de Julho de 2006 às 12:46
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A bolsa nacional mantinha a tendência de queda verificada desde o início da sessão, pressionada pelas quedas dos títulos da EDP e do Banco BPI. O PSI-20 perdia 0,13%, numa sessão em que a Portugal Telecom impedia o índice de acompanhar as fortes quedas europeias.

O principal índice da bolsa nacional [psi20] descia para os 9.480,59 pontos, com 12 das vinte cotadas que compõem o PSI-20 a desvalorizar, quatro a valorizar e outras quatro sem variação.

Nas restantes praças europeias, os novos máximos históricos do petróleo atingidos na sessão de hoje provocavam quedas superiores a 1%, com os investidores a recearem os efeitos nos resultados das empresas.

Na Euronext Lisbon, a Energias de Portugal [edp] e o Banco BPI [bpin] eram os títulos que mais pressionavam o PSI-20.

A eléctrica perdia 0,67% para os 2,97 euros, com mais de 9 milhões de títulos transaccionados, sendo que 1,5 milhões dessas acções negociadas correspondeu a uma passagem de um bloco.

O BPI desvalorizava 0,34% para os 5,85 euros, já o banco liderado por Paulo Teixeira Pinto, o BCP [bcp], que lançou a OPA sobre o BPI seguia sem variação nos 2,23 euros.

A contrariar a tendência estava o Banco Espírito Santo (BES) [besnn] que avançava 0,28% para os 10,93 euros.

Também a subir seguiam os títulos do Grupo PT. A Portugal Telecom [ptc] ganhava 0,21% para os 9,56 euros enquanto a PT Multimédia [ptm] avançava 0,22% para os 9,03 euros, exactamente o valor da contrapartida da OPA lançada pela Sonaecom.

Ontem, o presidente da CMVM afirmou que os prazos da Autoridade da Concorrência poderão dificultar a realização de uma oferta concorrente sobre a operadora. Numa nota de «research» divulgada hoje, o BPI afirma que esta noticia é «negativa» para a PT e positiva para a Sonaecom.

A empresa liderada por Paulo Azevedo, a Sonaecom [snc], cedia 0,24% para os 4,24 euros, enquanto que a «casa mãe», a Sonae SGPS [son] estava inalterada nos 1,19 euros.

Ainda no Grupo Sonae, de sublinhar a descida de 0,31% para os 6,45 euros dos títulos da Sonae Indústria [soni] que ontem anunciou a compra a empresa francesa Darbo, por 30 milhões de euros.

A Portucel [ptcl], que ontem assinou o contrato de investimento com a Agência Portuguesa de Investimento para a aquisição da nova máquina de produção de papel, seguia a desvalorizar 0,46% para os 2,18 euros, enquanto que a Semapa [sema], a empresa que detém a maioria do capital da Portucel, seguia em sentido oposto ao ganhar 0,12% para os 8,14 euros.

Depois de ontem ter anunciado que os seus resultados referentes ao primeiro semestre cresceram 35% para os 102 mil euros, os títulos da ParaRede [para] seguiam a perder 4% para os 0,24 euros.

Outras Notícias