Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

EDP ganha mais de 3% e impulsiona Bolsa nacional (act.)

A Bolsa nacional encerrou em linha com os ganhos na Europa, tendo as acções da Electricidade de Portugal (EDP) valorizado 3,59%. A Portugal Telecom (PT) subiu 1,36%, levando o PSI20 a avançar 0,81%.

Pedro Carvalho pc@mediafin.pt 14 de Fevereiro de 2002 às 17:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
A Bolsa nacional encerrou em linha com os ganhos na Europa, tendo as acções da Electricidade de Portugal (EDP) valorizado 3,59%. A Portugal Telecom (PT) subiu 1,36%, levando o PSI20 a avançar 0,81%.

A generalidade das Bolsas europeias amealharam valorizações que rondaram os 1%. O PSI20 [PSI20] fixou-se nos 7.520,62 pontos, com sete papéis em subida, oito em queda e cinco sem alterações. O PSI30 fechou nos 3.574,29 pontos.

A Electricidade de Portugal (EDP) [EDP], depois de ontem ter firmado um novo mínimo histórico no decorrer da sessão nos 2,18 euros, foi um dos papéis que mais ajudou o índice, recuperando 3,59% para os 2,31 euros e liderando a liquidez com 6,6 milhões de títulos negociados.

No sector das telecomunicações, a Portugal Telecom (PT) [PTC] conseguiu inverter a tendência de queda da abertura, subindo 1,36% para os 8,21 euros, em linha com os ganhos de 1,5% da espanhola Telefónica.

A PT vai receber 476,5 mil novas acções resultantes do aumento de capital da Telefónica anunciado hoje, o que corresponde a um encaixe para a operadora nacional de cerca de 6,36 milhões de euros.

A Vodafone Telecel [TLE] não evitou mais uma queda de 2,53% para os 8,48 euros, perfazendo cinco sessões de perdas consecutivas em que o papel acumulou uma descida de 14%.

O Banco Comercial Português (BCP) [BCP] subiu 0,51% para os 3,95 euros, com o máximo diário fixado nos 3,98 euros.

O BPI [BPIN] «sofreu com a realização de mais-valias» tendo cedido 1,12% para os 2,66 euros, anulando parte da subida de 2,28% conseguida ontem.

O Banco Espírito Santo (BES) [BESNN] permaneceu sem alterações nos 11,65 euros. O Bradesco anunciou hoje que aumentou a sua posição no capital do Banco Espírito santo para 3%, depois de ter adquirido em Bolsa seis milhões de acções do banco liderado por Ricardo Salgado por 183 milhões de reais (86,62 milhões de euros).

Entre outras empresas mais líquidas da Bolsa, a Brisa [BRISA] conseguiu uma subida de 0,81% para os 5 euros, com 2,7 milhões de acções movimentadas, enquanto a Sonae SGPS [SON] permaneceu nos 0,84 euros, após negociar 629 mil títulos. A «dot.com» do mesmo grupo cedeu 2,53% para os 3,08 euros.

A confirmação da necessidade de um aumento de capital para a compra dos 33% na Abril/controljornal levou a Impresa [IPR], a descer mais 4,74% para os 1,81 euros.

Outras Notícias