Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Empresas energéticas pressionam praças europeias

As bolsas europeias seguiam em queda, pressionadas pelo sector energético, que desvalorizava mais de 1%, devido aos receios que os elevados preços do petróleo penalizem o consumo das famílias e os resultados das empresas. O Dow Jones Stoxx 50 descia 0,87%

Paulo Moutinho 23 de Agosto de 2005 às 10:48
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

As bolsas europeias seguiam em queda, pressionadas pelo sector energético, que desvalorizava mais de 1%, devido aos receios que os elevados preços do petróleo penalizem o consumo das famílias e os resultados das empresas. O Dow Jones Stoxx 50 descia 0,87% para os 3.138,12 pontos.

Os preços do petróleo, que ontem subiram depois de uma falha de energia no Iraque obrigaram à suspensão das exportações dos terminais do sul do país, seguem pouco alterados, com os analistas a preverem um aumento nos inventários de crude nos EUA que serão divulgados amanhã.

O West Texas Intermediate (WTI) [cl1]

cotado em Nova Iorque seguia a valorizar 0,20% nos 65,78 dólares e o barril de «brent» [co1] depreciava 0,02% em Londres, para os 64,49 dólares.

O francês CAC [cac] seguia a desvalorizar 0,82% nos 4.448,96 pontos, pressionado pela farmacêutica Aventis que recuava 1,25% para os 70,90 euros e pela petrolífera Total que desvalorizava 1,23% nos 208,3 euros.

O IBEX [ibex] descia 0,62% para os 10.111,30 pontos, com a petrolífera Repsol a desvalorizar 0,79% para os 23,90 euros e o banco Santander descia 0,69% para os 10,06 euros.

O alemão DAX [dax] negociava nos 4.941,69 pontos a desvalorizar 0,61%. A seguradora Allianz pressionava o índice com uma desvalorização de 1,37% para os 108,36 euros e o Deutsche Bank recuava 0,31% nos 71,68 euros.

Em Amesterdão o AEX [aex] desvalorizava 0,45% para os 392,88 pontos com a Unilever a recuar 0,87% para os 56,75 euros e a petrolífera Shell depreciava 0,96% para os 51,40 seguindo a tendência do sector das energias.

O Footsie [ukx] depreciava 0,41% para os 5.296,50 pontos, com as petrolíferas BP e Shell a recuarem 0,71% e 0,61% respectivamente. A farmacêutica GlaxoSmithKline desvalorizava 0,67% nas 13,26 libras e o banco HSBC descia 0,50% para as 8,99 libras.

Outras Notícias