Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Energia e CTT penalizam bolsa nacional

Em dia de estreia morna da F. Ramada no PSI-20, a praça lisboeta encerrou no vermelho, pressionada sobretudo pelos títulos da energia e pelos CTT.

A carregar o vídeo ...
Carla Pedro cpedro@negocios.pt 19 de Março de 2018 às 16:44
  • Assine já 1€/1 mês
  • 33
  • ...

A bolsa nacional fechou em terreno negativo, com o índice PSI-20 a recuar 0,73%, para 5.396,40 pontos, com 12 cotadas em baixa, quatro em alta e duas inalteradas.

 

No resto da Europa, a tendência foi igualmente de queda, num dia em que só dois sectores negociaram em terreno positivo: o do imobiliário e o das viagens. Entre as quedas, as mais expressivas foram as das matérias-primas, automóvel, banca, telecomunicações e construção.

 

A contribuir para este cepticismo nas bolsas estão os receios em torno das medidas proteccionistas da Administração Trump, que poderão resultar numa guerra comercial com os EUA.

 

Também as tensões com o Irão estão a ajudar à cautela dos investidores, depois de o Reino Unido, França e Alemanha terem proposto novas sanções da União Europeia contra Teerão no âmbito do seu programa de mísseis balísticos e do seu papel na guerra síria.

 

Por cá, a penalizar o índice de referência nacional estiveram essencialmente as cotadas da energia. A REN encerrou a perder 1,74% para 2,484 euros, ao passo que a EDP e a sua subsidiária para as renováveis cederam 1,51% e 1,97% para 3,007 euros e 7,47 euros, respectivamente.

 

Já a Galp terminou a desvalorizar 1,19%, fixando-se nos 15,30 euros, num dia em que as cotações do petróleo estão a negociar em baixa nos principais mercados internacionais.

Também os CTT estiveram a pressionar o PSI-20, no dia em que termina a consulta pública sobre a proposta para os novos níveis de serviço da empresa dos correios. A cotada liderada por Francisco Lacerda fechou a cair 1,44% para se estabelecer nos 3,144 euros.

Nos, Ibersol e Corticeira Amorim foram os restantes títulos que perderam mais de 1%.

Por seu lado, a F. Ramada, que hoje se estreou no PSI-20 em substituição da Novabase, fechou inalterada nos 13,10 euros, tendo apenas trocado de mãos 17.894 acções.

As quatro cotadas que encerraram no verde foram a Pharol, BCP, Navigator e Mota-Engil.

Ver comentários
Saber mais PSI-20 Europa Irão Administração Trump EUA União Europeia Reino Unido Alemanha Teerão EDP REN Galp
Outras Notícias