Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Energia em queda leva PSI-20 a perder quase 1%

Em Lisboa foram as cotadas do setor energético a pressionar o PSI-20, com destaque para a Galp Energia, que não resistiu aos prejuízos registados em 2020 e ao corte do dividendo, embora a EDP Renováveis tenha sofrido a queda mais acentuada.

A bolsa portuguesa destaca-se com uma escalada de 20% em menos de mês e meio.
Miguel Baltazar
Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 22 de Fevereiro de 2021 às 16:46
  • Assine já 1€/1 mês
  • 5
  • ...

A bolsa nacional inicou a semana com o pé esquerdo, em linha com o desempenho das restantes praças europeias, numa altura em que os receios com a escalada da inflação num período de crescimento económico continuam a ditar o rumo dos mercados acionistas.

 

O PSI-20 caiu 0,91% para 4.774,28 pontos, com 9 cotadas em alta e outras 9 em queda. Nas bolsas europeias, as quedas também foram inferiores a 1%, com as palavras de Christine Lagarde a amenizarem as quedas, já que a presidente do BCE avisou que o banco central está a monitorizar a evolução dos juros de longo prazo das obrigações soberanas.

 

Esta declaração sugere que o BCE não pretende inverter a política monetária ultra expansionista, mesmo que se confirme uma pressão altista nos preços.

 

Em Lisboa foram as cotadas do setor energético a pressionar o PSI-20, com destaque para a Galp Energia, que não resistiu aos prejuízos registados em 2020 e ao corte do dividendo, embora a EDP Renováveis tenha sofrido a queda mais acentuada.

 

As ações da petrolífera cederam 1,12% para 9,388 euros, ainda assim uma queda inferior à registada durante a manhã, quando os títulos chegaram a cair mais de 4%.

 

Ainda no setor energético, a EDP também pressionou o PSI-20, com os investidores a aguardarem as novidades do plano estratégico que o CEO vai anunciar na quinta-feira de manhã.

 

As ações da EDP Renováveis cederam 3,13% para 19,22 euros e os títulos da EDP caíram 1,43% para 4,694 euros.

 

Esta segunda-feira, os analistas do CaixaBank/BPI reviram em alta as suas perspetivas para as duas empresas cotadas em bolsa do grupo EDP, com um aumento de 70% no preço-alvo atribuído à EDP Renováveis (de 13,15 euros por ação para os 22,40 euros) a destacar-se. A recomendação da EDP foi revista em alta, de "neutral" para "comprar", enquanto o preço-alvo beneficiou de uma subida de 18,5% de 4,85 euros para os 5,75 euros por ação.

Ainda a pressionar o PSI-20 estiveram outros pesos pesados, com o BCP (que também apresenta resultados esta semana) a ceder 1,52% para 0,1227 euros e a Jerónimo Martins a cair 0,81% para 12,895 euros.

 

Em alta destacou-se o setor da pasta e papel, com a Altri a subir 2,08% para 6,125 euros e a Navigator a somar 0,94% para 2,806 euros.

 

A Semapa não evitou uma queda de 1,64% para 12,00 euros, mas persiste bem acima do preço da OPA da Sodim (11,49 euros).

 

Ver comentários
Saber mais PSI-20 bolsa mercados Euronext cotadas empresas índice nacional Lisboa Europa
Outras Notícias