Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Energia leva Lisboa a ganhos. Greenvolt escala 7%

A bolsa portuguesa fechou em alta, acompanhando as congéneres europeias. O setor energético destacou-se, em particular a Greenvolt, que disparou 7%.

A partir de março de 2022, o índice de referência nacional muda de nome e passa a chamar-se apenas PSI.
Miguel Baltazar
  • Partilhar artigo
  • 16
  • ...
O PSI terminou a semana em tons positivos, acompanhando a tendência do resto da Europa - onde os setores do retalho, do petróleo e das utilities – gás, água e luz – a darem o maior impulso, isto no dia em que Alemanha disse que está a acelerar um plano alternativo ao gás russo.

O índice nacional avançou 0,89%, para os 5.937,10 pontos. Das 15 cotadas do PSI, nove fecharam em alta e seis no vermelho.

O setor energético brilhou esta sexta-feira, destacando-se a Greenvolt, que disparou 7,01%, para 8,09 euros. A empresa liderda por Manso Neto beneficiou do "research" da Oddo BHF divulgado ontem.

O título que mais sustentou o índice de referência nacional foi a EDP Renováveis, a disparar 3,63% para 24 euros, e a sua casa-mãe, que somou 2,55% para se fixar nos 4,75 euros.

 

Ainda na energia, a REN e Galp também ganharam terreno, contribuindo para o movimento positivo da bolsa. A petrolífera avançou 0,60% para 9,74 euros, numa sessão em que o petróleo segue a negociar em alta nos principais mercados internacionais.

Tanto em Londres como em Nova Iorque, o crude de referência soma perto de 1%, no dia em que Moscovo ameaçou não fornecer petróleo aos países que imponham um tecto aos preços do crude pago à Rússia.

 

A travar maiores ganhos na sessão desta sexta-feira esteve o BCP, que acompanhou a tendência negativa do setor no resto da Europa. O banco liderado por Miguel Maya encerrou a ceder 3,66% para 14,2 cêntimos por ação.

 

 

Ver comentários
Outras Notícias