Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Energia pressiona Lisboa. PSI cede 0,20%

A Galp lidera as perdas, a acompanhar a baixa do petróleo nos mercados internacionais.

A carregar o vídeo ...
Marta Velho martavelho@negocios.pt 23 de Junho de 2022 às 08:18
  • Partilhar artigo
  • 5
  • ...
A bolsa de Lisboa arrancou a sessão de negociação desta quinta-feira em terreno negativo, com o principal índice nacional a ceder 0,20% para 5909,60 pontos. Das 15 cotadas do PSI, apenas seis estavam positivas. Sete desciam e duas (a REN e a Semapa) mantinham-se inalteradas face à cotação de fecho da sessão anterior.

O setor energético é o que mais pressiona, com as três grandes cotadas do grupo (Galp, EDP e EDP Renováveis) a negociar com perdas. A petrolífera nacional lidera, a ceder 1,40%, à boleia da desvalorização do petróleo, com os investidores a temerem um recuo na procura devido a uma possível recessão económica.

Na família EDP, a casa-mãe cede 0,76% e o braço Renováveis cai 0,64%. Nas restantes empresas do setor, a REN está inalterada e a Greenvolt avança 0,15%.

Com um fraco desempenho está também a Altri, a descer 1,20%. Ontem foi o último dia em que os detentores de títulos da papeleira podem comprar direitos de subscrição de aumento de capital na Greenvolt a 13 cêntimos. A Altri anunciou que não iria acompanhar o aumento de capital da empresa liderada por João Manso Neto. 

Ainda pelas perdas, a Jerónimo Martins, a cotada com mais peso na bolsa de Lisboa, cede 0,16%.

Em sentido inverso, a comandar os ganhos está o BCP, que sobe 1,74%, em linha com o setor bancário europeu, um dos principais beneficiados com a subida das taxas de juro avançada pelos bancos centrais.

Logo atrás estão os CTT, que avançam 0,78%, depois da empresa ter comunicado esta manhã, antes da abertura do mercado, ao regulador que está à procura de um parceiro estratégico para a sua unidade bancária.
Ver comentários
Saber mais Lisboa PSI economia negócios e finanças mercado e câmbios bolsa macroeconomia mercado financeiro
Outras Notícias