Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Euronext Lisbon acentua queda da abertura pressionada por BCP; PSI20 cai 0,63%

A Euronext Lisbon aumentava as quedas verificadas na abertura com os títulos do Banco Comercial Português (BCP), Electricidade de Portugal e Vodafone a arrastarem o índice. O PSI20 caía 0,63%.

Paulo Soares de Oliveira 23 de Dezembro de 2002 às 13:22
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
A Euronext Lisbon aumentava as quedas verificadas na abertura com os títulos do Banco Comercial Português (BCP), Electricidade de Portugal e Vodafone a arrastarem o índice. O PSI20 caía 0,63%.

O PSI20 marcava 5.841,69 pontos com 12 empresas a caírem, quatro a subir e quatro inalteradas.

«O mercado segue com muito pouco volume, numa semana onde apenas existirão dois dias úteis de sessão», explicou ao Negocios.pt Pedro Coelho da Atrium.pt.

O Banif [BANIN] seguia a valorizar 0,40% para os 5 euros. Marques dos Santos, presidente executivo do banco, disse em entrevista ao Negocios.pt que pretende abrir seis novos balcões em Portugal e dois ou três no Brasil, no próximo ano, com recurso a parte do aumento de capital realizado no final de 2002.

O Banco Comercial Português, que hoje regista o seu último dia de subscrição de valores mobiliários convertíveis, regredia 2,08% para os 2,35 euros. O Banco Espírito Santo [BESNN] cotava inalterado nos 12 euros e o BPI [BPIN] regredia 0,45% para os 2,19 euros.

A Electricidade de Portugal [EDP] perdia 1,21% para os 1,63 euros. A empresa liderada por Francisco Sánchez anunciou que a oferta pública de aquisição (OPA) e pedido de renúncia sobre as obrigações da Escelsa foi concluída com sucesso, tendo sido apurado uma mais valia de 88,7 milhões de dólares (86,3 milhões de euros).

A Portugal Telecom [PTC] perdia 0,63% para os 6,28 euros, em linha com as suas congéneres europeias. A Deutsche Telekom desvalorizava 1,23% e a France Telecom perdia 4,01%. O Banif-Banco de Investimento manteve a recomendação de «compra» para as acções da operadora nacional de telecomunicações, mas baixou o preço-alvo em 4,4% para 8,31 euros.

A sua concorrente para as telecomunicações móveis, a Vodafone Telecel [TLE] perdia 2,35% para os 7,91 euros, por contraposição à casa mãe que registava uma valorização de 0,22%.

A SonaeCom [SNC], que controla a Optimus, desvalorizava 1,74% para os 1,69 euros e a sua holding Sonae SGPS [SON] regredia 2,38% para os 0,41 euros. O Governo anunciou na sexta-feira que a IPE vai alienar os 5% detidos na Optimus até ao final de Maio.

A Jerónimo Martins [JMAR] desvalorizava 0,69% para os 7,24 euros. A maior distribuidora nacional chegou a um entendimento de princípio com um sindicato bancário com vista à recomposição da sua dívida financeira com vencimento em 2003 e satisfazer as necessidades de financiamento até Dezembro de 2004, incluindo a aquisição de 11% do Recheio SGPS, concretizada na sexta-feira.

A Brisa [BRISA] registava uma valorização de 1,89% para os 5,40 euros, impedindo uma maior queda no índice.

Outras Notícias