Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Euronext Lisbon cai menos que Europa com BCP, PT e EDP a pressionar

A bolsa nacional seguia a perder, a acompanhar com menor dimensão a tendência depressiva das congéneres europeias, com a EDP, a PT e o BCP a liderarem as quedas, em dia de novos máximos do petróleo. O PSI-20 recuava 0,79%.

Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 25 de Outubro de 2004 às 12:25

A bolsa nacional seguia a perder, a acompanhar com menor dimensão a tendência depressiva das congéneres europeias, com a EDP, a PT e o BCP a liderarem as quedas, em dia de novos máximos do petróleo. O PSI-20 recuava 0,79%.

As praças europeias recuavam mais de 1%, com a maioria dos títulos que compõem os índices a caírem. Os preços do petróleo em novos máximos históricos e o valor do euro perto do recorde pressionavam os índices. Os índices dos EUA fecharam sexta-feira a perder o que também contribui para a queda da Europa, de acordo com um corretor contactado.

O PSI-20 perdia 0,79% para os 7.398,83 pontos com treze títulos a cair, três a subir e quatro inalterados. «O nosso mercado está a aguentar-se comparativamente com a Europa», segundo o mesmo corretor.

As acções que mais pressionavam o principal índice nacional eram as do Banco Comercial Português (BCP) que corrigia dos ganhos de sexta-feira, onde atingiu uma valorização máxima de 2,27% após o Santander ter subido o preço alvo do banco de 2 para 2,5 euros. O BCP [bcp] perdia 1,12% para os 1,77 euros. A restante banca seguia com o Banco BPI [bpin] a recuar 0,99% para os 3,01 euros e o Banco Espírito Santo (BES) [besnn] inalterado nos 13,50 euros. Estes dois bancos divulgam amanhã os resultados do terceiro trimestre.

A Energias de Portugal (EDP) [edp] cotava nos 2,33 euros, com uma queda de 1,27%. O  BPI considera que a revisão em baixa por parte da Agência Nacional de Energia Eléctrica (Aneel) dos aumentos aplicados pela Bandeirante desde Outubro de 2003, tem um impacto negativo na Energias de Portugal (EDP). A eléctrica deve apresentar hoje os resultados do terceiro trimestre, de acordo com o Millennium bcp investimento, que espera que a empresa apresente um aumento dos resultados líquidos para 114,8 milhões de euros.

A Portugal Telecom (PT) [ptc] caía 0,67% para os 8,84 euros e a PT Multimédia [ptm] perdia 1,04% para os 18,13 euros. A PT deverá ter registado lucros de 142 milhões de euros no terceiro trimestre deste ano, mais 4,9% que no mesmo período do ano passado, segundo as previsões da Goldman Sachs, que prevê uma deterioração das margens da empresa no Brasil.

O sector de «media» perdia, com a Impresa [ipr] a recuar 1,48% para os 4,66 euros, no dia em que apresenta os resultados após o fecho do mercado. A Media Capital [mcp] também recuava para os 5,20 euros com uma queda de 1,52% e a Cofina [cofi] recuava 1,29% para os 3,82 euros.

A Brisa [brisa] recuava 0,6% para os 6,60 euros. A Gescartão [gct], que na sexta-feira atingiu novo máximo histórico nos 12,00 euros, ganhava 2,97% para os 11,77 euros. A Sonae quer ter o assunto Gescartão resolvido até ao final do ano, soube o Jornal de Negócios. Uma fonte oficial do grupo escusou-se a comentar este objectivo e recordou apenas que, já em Março, Belmiro de Azevedo havia declarado que pretendia uma «clarificação» entre os accionistas da Gescartão até ao Verão.

Ver comentários
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio