Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Euronext Lisbon inverte tendência de abertura e atinge máximo anual

A bolsa nacional seguia a subir, em linha com as restantes praças europeias, com os títulos do Banco Comercial Português (BCP) e da Brisa a liderarem as valorizações. O índice principal da Euronext Lisbon acumulava 0,42%, tendo atingido um novo máximo das

Pedro Viana pviana@mediafin.pt 02 de Janeiro de 2004 às 11:24
  • Partilhar artigo
  • ...

As acções europeias acumulavam ganhos com os índices principais da Alemanha, da França, da Inglaterra e Espanha a baterem máximos anuais. O Dow Jones Stoxx 50, que cresceu 11% em 2003, subia 0,45% para os 2.672,44.

Na Alemanha, o DAX-30 [DAX] marcava nos 3.996.96, a crescer 0,80%, depois de ter batido o máximo dos últimos 12 meses nos 4.006,80 pontos. As empresas que mais impulsionavam eram Deutshe Telecom, a aumentar 2,14% para 14,82 euros e a produtora de software SAP, que avançava 1,61% para 135,30 euros.

O francês CAC-40 [CAC], que também tinha batido o máximo anual nos 3.574,61 pontos, apreciava 0,42% para os 3.572,91 pontos. Os papéis que mais contribuíam para este crescimento eram os da gasolineira Total, a acumular 0,61% para 148,3 euros e os da Alcatel que somavam 2,15% à cotação de ontem, fixando-se nos 10,43 euros.

Em Inglaterra, o «Footsie» [UKX] ganhava 0,32% para os 4491,10 pontos já depois de ter tocado nos 4501,60 pontos, um máximo de 12 meses. O HSBC, maior banco europeu e a petrolífera BP que acumulavam, 1,08% e 0,94%, para 887,5 libras e 457,25 libras, respectivamente.

Na vizinha Espanha, o IBEX [IBEX] seguia a adicionar 1,20% para os 7.831,60 pontos, novo máximo dos últimos 12 meses, impulsionada pela Telefónica, parceira da Portugal Telecom no Brasil, que subia 1,98%, para 11,87 euros, e o Santander, que subia 1,60%, para 9,54 euros.

O holandês AEX [AEX] avançava 1,84% para os 339,49 pontos com a Philips e o banco de investimento ABN AMRO a liderarem os ganhos. A marca de equipamento electrónico avançava 2,68%, para 23,77euros, enquanto o banco apreciava 0,92%, para 18,72 euros.

Outras Notícias