Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Euronext Lisbon não acompanha recuperação da Europa; BPI sobe

A Euronext Lisbon continuava a transaccionar com perdas, não acompanhando a recuperação das Bolsas europeias, com as acções da Portugal Telecom e do BCP a pressionarem. O PSI-20 descia 0,27% com o BPI a evitar maiores danos.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 24 de Outubro de 2003 às 09:53
  • Partilhar artigo
  • ...

A Euronext Lisbon continuava a transaccionar com perdas, não acompanhando a recuperação das Bolsas europeias, com as acções da Portugal Telecom e do BCP a pressionarem. O PSI-20 descia 0,27% com o BPI a evitar maiores danos.

O PSI-20 [PSI20] cotava nos 6.234,20 pontos, com três acções a subirem 11 a descerem e seis inalteradas.

Na Europa o cenário já era de ganhos, com o mercado a não dar muita relevância à queda superior a 5% que as acções da Microsoft sofria na Bolsa de Frankfurt, depois de apresentar resultados fracos no primeiro trimestre fiscal. O DJ Stoxx 50 crescia 0,21% impulsionado pelos bancos.

Na Bolsa nacional o Banco Comercial Português [BCP] e a PT – os dois títulos com maior peso no índice – continuavam a pressionar o PSI-20. A empresa de telecomunicações [PTC] acumula cinco sessões sem registar ganhos e hoje perdia mais 0,43% para os 6,90 euros.

O banco de Jardim Gonçalves caia 0,58% para os 1,71 euros, depois de várias casas de investimento terem feito comentários menos bons aos resultados do terceiro trimestre. Ontem o banco anunciou que a 1 de Janeiro de 2004 vai unificar as várias marcas numa só: Millenium BCP.

Em reacção às contas trimestrais apresentadas ontem o Banco BPI [BPIN] crescia 1,13% para os 2,69 euros, aliviando as quedas das últimas sessões. O banco anunciou ontem que os lucros dos primeiros nove meses do ano cresceram 17%.

A Electricidade de Portugal [EDP] também contribuía para a queda do índice, com uma desvalorização de 0,51% até aos 1,97 euros. A revista «Prémio» noticiou hoje que a Novabase [NBA], a Indra e a Accenture estão interessadas em comprar a ACE à eléctrica nacional.

A empresa liderada por Rogério Carapuça descia 0,52% para os 5,78 euros. Também a pressionar a Bolsa nacional a Impresa caia 0,96%, a Cimpor descia 0,28%.

A Portucel [NBA] desvalorizava 0,74% para os 1,35 euros e a Sonae [SON] caia 1,69% até aos 0,58 euros. A Sonae anunciou ontem que não quer um tratamento especial no processo de negociação que tem vindo a ser conduzido pelo Estado para a eventual saída da empresa do capital da Portucel, reiterando que se mantém contra o actual processo de privatização da papeleira.

Ver comentários
Outras Notícias