Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Euronext Lisbon resiste à recuperação das Bolsas europeias; PSI20 cai 0,25%

A Bolsa aliviava dos mínimos da sessão, mas o PSI20 continuava a denotar uma quebra de 0,25%, numa altura em que as restantes praças financeiras na Europa acumulavam valor. O BCP e a eléctrica EDP continuavam a pressionar.

Pedro Carvalho pc@mediafin.pt 18 de Fevereiro de 2003 às 12:29
  • Partilhar artigo
  • ...
A Bolsa aliviava dos mínimos da sessão, mas o PSI20 continuava a denotar uma quebra de 0,25%, numa altura em que as restantes praças financeiras na Europa acumulavam valor. O BCP e a eléctrica EDP continuavam a pressionar.

O PSI20 [PSI20] cotava em 5.630,81 pontos, com 11 acções em queda, três a valorizarem e seis inalteradas, mas aliviava dos mínimos do dia, depois de ter acumulado uma desvalorização máxima de meio ponto percentual.

Segundo um operador contactado pelo Negocios.pt, «o mercado está parado, sem liquidez, embora esteja a recuperar dos mínimos abertura», numa altura em que as Bolsa europeias já «negociavam todas em terreno positivo».

«Um "cross" de 1,7 milhões de acções da PT foi o único negócio relevante ao longo da manhã», disse a mesma fonte. As acções da Portugal Telecom (PT) [PTC] desvalorizavam 0,15% para 6,53 euros.

A Telesp Celular Participações, maior operadora de telecomunicações brasileira, controlada pela PT e pela Telefónica Móviles, registou prejuízos de 1,14 mil milhões de reais (294 milhões de euros) em 2002, valor que representa um agravamento de 2,4% face ao reportado no ano anterior.

O Banco Comercial Português (BCP) [BCP] e a Electricidade de Portugal (EDP) [EDP] continuavam a travar a uma recuperação mais expressiva do índice, experimentando quedas de 0,51% para 1,96 euros e 0,64% para 1,55 euros, respectivamente.

O Banco BPI [BPIN] e a Brisa [BRISA] eram os papéis que mais ajudavam o PSI20, com valorizações de 0,94% para 2,15 euros e 0,6% para 5,04 euros, respectivamente.

O Banco Espírito Santo [BESNN] seguia a descer 1,06% para os 12,10 euros. O Banco Best, banco «online» do BES e da Portugal Telecom, registou prejuízos de 10,7 milhões de euros em 2002. O banco realizou um aumento de capital de 12 milhões de euros no início de 2003, suportado pelos seus accionistas.

Ver comentários
Outras Notícias