Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Euronext Lisbon segue em queda pressionada pelo BCP e JM

A bolsa nacional negociava em queda, à semelhança da maioria das praças europeias, pressionada pelo comportamento do Banco Comercial Português e Jerónimo Martins, que vai anunciar amanhã as receitas de 2003. O PSI-20 recuava 0,07%, com o novo máximo da PT

Susana Domingos sdomingos@negocios.pt 07 de Janeiro de 2004 às 11:29
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A bolsa nacional negociava em queda, à semelhança da maioria das praças europeias, pressionada pelo comportamento do Banco Comercial Português e Jerónimo Martins, que vai anunciar amanhã as receitas de 2003. O PSI-20 recuava 0,07%, com o novo máximo da PT a impedir maiores quedas.

O PSI-20 [PSI20] marcava 6.815,71 pontos, com sete títulos a valorizar, seis em queda e sete inalterados.

O Banco Comercial Português (BCP) [BCP] liderava as perdas do índice com uma queda de 1,14% para os 1,74 euros, com cerca de 9 milhões de acções a mudarem de carteira até ao momento. O banco liderado por Jorge Jardim Gonçalves continua a ser penalizado pela interrupção das negociações para a venda da Seguros e Pensões, uma interrupção considerada negativa pelos analistas. A Goldman Sachs reviu em baixa a recomendação para o BCP, baixando para "underperform" (desempenho abaixo do mercado).

Ainda na banca, o Banco BPI [BPIN] recuava 0,68% para os 2,91 euros e o Banco Espírito Santo [BESNN] descia 0,15%, a marcar 13,07 euros.

A Portugal Telecom (PT) [PTC] somava 0,61% para os 8,22 euros, atingindo um novo máximo desde Abril de 2002. A subsidiária PT Multimédia, também está a impedir maiores perdas do PSI-20 ao avançar 0,76% para os 15,94 euros.

A SAG Gest [SAG] seguia inalterada face ao valor de fecho de ontem, a marcar 1,47 euros por acção, depois de ter anunciado um crescimento de 33% das vendas automóveis.

No retalho, a Jerónimo Martins [JMAR] descia 1,25% para os 10,25 euros, na véspera do anúncio de receitas anuais.

Bolsas europeias seguem mistas com o sector tecnológico a liderar os ganhos

As principais bolsas europeias seguiam mistas, com a valorização da Nokia a impulsionarem os ganhos do sector tecnológico. O Dow Jones Stoxx 50 seguia inalterado face ao fecho de ontem, a marcar 2.705,85 pontos.

Na Alemanha, o DAX [DAX] recuava 0,01% para os 4.034,85 pontos, com a valorização de 5% da companhia aérea Lufthansa e de 3,7% da Infineon a impedirem maiores perdas do índice.

O CAC francês [CAC] apreciava 0,05% para os 3.597,76 pontos, com a Thomson a somar 2,2% para os 17,15 euros por acção e os títulos da seguradora Axa a apreciarem 1,9% para os 17,98 euros.

Em Londres, o FTSE [FTSE], descia 0,22% para os 4.495,30 pontos, com a queda de 1,3% da petrolífera British Petroleum (BP), para os 477 pences a contribuir para a descida do FTSE. A BP caiu depois do Citigroup ter revisto em baixa a sua recomendação, passando de "manter" para "vender", por considerar que existem riscos de descida do preço do petróleo.

O AEX de Amesterdão, depreciava 0,23% para os 341,32 pontos, com a Royal Dutsh Petroleum a recuar mais de 2,02% para os 41,31 euros e a ABN Amro a descer 1,11% para os 18,63 euros.

Em Madrid, o IBEX [IBEX] negociava com ganhos de 0,63%, a marcar 7.961,10 pontos, com a companhia aérea Ibéria a liderar as valorizações, ao avançar 4,8% para os 2,40 euros.

Ver comentários
Outras Notícias