Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Filipinas encerram mercados já esta terça-feira

A partir de hoje, os mercados accionistas, obrigacionistas e cambiais ficam com a negociação suspensa nas Filipinas, devido à derrocada provocada pela covid-19.

Carla Pedro cpedro@negocios.pt 17 de Março de 2020 às 01:07
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

As Filipinas anunciaram esta noite que a partir de terça-feira, 17 de março, estão suspensos - até data a ver - os mercados accionistas, cambiais e obrigacionistas do país.

É o primeiro país a encerrar os mercados em resposta à crise do novo coronavírus, que tem gerado uma forte volatilidade na negociação e eclipsado das bolsas biliões de dólares.

Nos EUA defendia-se na segunda-feira, 16 de março, a possibilidade de um encerramento temporário das bolsas norte-americanas, mas muitos economistas consideram que não é a maneira certa de restaurar a confiança dos investidores.

 

Em resposta, o secretário norte-americano do Tesouro, Steven Mnuchin, declarou que não está a ser contemplada essa possibilidade, mas que as coisas podem rapidamente mudar.

 

Também a presidente da Bolsa de Nova Iorque, Stacey Cunningham, publicou um tweet em reação a essa proposta, dizendo ser importante que os mercados continuem abertos e a funcionar de maneira ordenada.

 

"Encerrar não é, de modo algum, uma forma de restaurar a confiança", disse por seu lado, à CNN Business, o economista-chefe do departamento de mercados da Capital Economics, John Higgins.

 

As bolsas continuaram a funcionar durante a crise financeira de 2008 e aquando do estoiro da bolha tecnológica [das chamadas dot.com] em 2000, e também durante a Grande Depressão, relembrou Higgins.

 

Encerrar os mercados em épocas de crise, apesar de ser extremamente raro, não é uma decisão sem precedentes. Nos EUA, as bolsas fecharam durante quase uma semana após os ataques terroristas de 11 de setembro de 2001, recorda a Bloomberg.

 

Também Hong Kong suspendeu a negociação na sequência da segunda-feira negra de 19 de outubro de 1987, e a Grécia encerrou as bolsas durante cerca de cinco semanas em 2015.

Ver comentários
Saber mais Filipinas EUA John Higgins bolsa
Mais lidas
Outras Notícias