Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Fortes ganhos da Europa permitem fecho positivo em Lisboa (act.)

A bolsa nacional fechou em alta, beneficiando com a forte tendência positiva registada pelas principais praças europeias no final da sessão, que beneficiaram com a queda do petróleo e recomendações positivas para as tecnológicas. O PSI-20 subiu 0,32%, sus

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 12 de Setembro de 2006 às 17:01
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A bolsa nacional fechou em alta, beneficiando com a forte tendência positiva registada pelas principais praças europeias no final da sessão, que beneficiaram com a queda do petróleo e recomendações positivas para as tecnológicas. O PSI-20 subiu 0,32%, sustentado pelos ganhos do BCP e da EDP.

O PSI-20 [psi20] terminou nos 9,968,76 pontos, com 12 acções em alta, seis em queda e duas inalteradas. Foram movimentados 169 milhões de euros, uma liquidez acima do registado nas últimas sessões, devido ao elevado volume registado pelo Banco Comercial Português.

A bolsa nacional acompanhou com menor dimensão o pequeno "rally" das praças europeias no final da sessão. A queda do petróleo para novos mínimos de cinco meses e a recomendação de compra do Credit Suisse para o sector tecnológico explica o sentimento positivo, que também se está a registar em Wall Street. As bolsas de Paris Londres e Amesterdão, que ontem tocaram em mínimos de quatro semanas, apreciaram, hoje mais de 1%.

Para além de ter liderado a liquidez, o Banco Comercial Português [BCP] foi também o título que mais impulsionou o índice, com uma subida de 0,83% para 2,42 euros. O banco liderado por Paulo Teixeira Pinto negociou mais de 18 milhões de acções, muitas delas em vários blocos volumosos. O Banco BPI fechou estável e o Banco Espírito Santo somou 0,5% para 12,12 euros.

A Energias de Portugal [EDP] também contribuiu para a "performance" positiva do índice, com um ganho de 0,65% para 3,08 euros. Muito castigada nas últimas sessões – perdeu 4% numa semana – a eléctrica esteve a recuperar do sentimento negativo despoletado com as revisões em baixa de recomendações por parte de várias casas de investimento.

A Brisa [Brisa] manteve a tendência positiva das últimas sessões e hoje somou mais 0,6% para 8,36 euros. Ainda a impulsionar o índice estiveram as acções da Cimpor [cimp], em alta de 0,19% para 5,34 euros.

Acompanhando o sentimento positivo do sector, as tecnológicas nacionais estiveram em alta. A Reditus [red] apreciou 1,12% para 3,60 euros e a Novabase – a par da Ibersol é o título que lidera a lista de acções com maior potencial do Millennium bcp investimento – cresceu 1,04% para 5,85 euros.

A Portugal Telecom, que na quinta-feira vai apresentar os seus resultados referentes ao primeiro semestre do ano, e que segundo os analistas contactados pela Reuters deverão atingir os 294 milhões de euros, fechou em queda de 0,2% para 9,78 euros.

Fora do PSI-20 a Soares da Costa voltou a estar a em destaque. As acções da construtora apreciaram 6,25% para 0,68 euros, com os investidores a apostarem que a companhia vai integrar o PSI-20 na próxima revisão ordinária do índice, agendada para Dezembro. A Soares da Costa lidera a lidera de espera para integrar o PSI-20, anunciou ontem a Euronext Lisbon.

Ver comentários
Outras Notícias