Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

FT: Deutsche Börse aproveita "Brexit" para fusão com a LSE

O "timing" surpreendeu, mas o Financial Times vem agora revelar que foi propositado. Com a proposta de fusão em cima do referendo à "Brexit", a gestora alemã antecipou-se à concorrência. A concretizar-se o negócio, a nova empresa deverá sediar-se em Londres.

Negócios 26 de Fevereiro de 2016 às 09:36
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Terá sido a Deutsche Börse a lançar uma proposta de fusão à London Stock Exchange. E o "timing" não é inocente, avança o jornal britânico Financial Times, uma vez que procura tirar partido da incerteza que rodeia a "Brexit". É que, assim, a gestora alemã antecipa-se a possíveis ofertas das concorrentes norte-americanas.

Quando a Reuters avançou que as duas gestoras de mercados estariam em conversações, a reacção foi de surpresa. Poucos esperavam que, numa altura de grande incerteza quanto ao futuro financeiro da "City", houvesse um grande negócio a envolver a própria London Stock Exchange. Mas esse foi o precisamente o objectivo.

A Deutsche Börse, gestora da bolsa de Frankfurt, terá aproveitado o cenário incerto para propor o negócio à congénere britânica, antecipando-se, assim, a possíveis ofertas das rivais CME Group and Intercontinental Exchange. A informação é avançada esta sexta-feira, 26 de Fevereiro, pelo Financial Times, que cita uma fonte próxima da operação.

"Estamos a providenciar uma fantástica ponte entre regimes regulatórios e usaremos qualquer que seja o resultado a favor da União Europeia, do Reino Unido e da Alemanha", garantiu a mesma fonte, citada pelo jornal britânico. O negócio, que poderá concretizar-se já na próxima semana, terá uma base de igualdade, sendo criada uma "holding" que deterá ambas as empresas.

Assim, face às actuais capitalizações bolsistas, a Deutsche Börse ficaria com uma posição de 55,98% na nova empresa, ficando os restantes 44,02% na posse da London Stock Exchange. A fusão resultaria numa cotada com uma capitalização bolsista aproximada de 27 mil milhões de euros, uma dimensão semelhante às das concorrentes norte-americanas.

O Financial Times acrescenta ainda que a nova empresa ficaria sediada em Londres. O também jornal britânico The Guardian salienta, por outro lado, que tem havido notícias contraditórias relativamente ao futuro papel de Carsten Kengeter, actual presidente-executivo da Deutsche Börse.

O jornal explica que já lhe foi apontado o cargo de presidente-executivo da nova empresa, mas também o de "chairman". Certo é que as duas empresas partilharão o centro do conselho de administração. Essa foi uma das garantias deixadas na terça-feira, 23 de Fevereiro, quando acabaram por confirmar as negociações em torno da fusão. 

Ver comentários
Saber mais Deutsche Börse London Stock Exchange Londres Frankfurt Brexit Financial Times acções bolsa mercados
Mais lidas
Outras Notícias