Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Futuros de Wall Street pouco alterados antes de divulgação de dados económicos

Os futuros dos índices norte-americanos negoceiam pouco alterados, antes da divulgação de relatórios vão revelar os novos pedidos de subsídio de desemprego e dados relativos ao numero de casas vendidas.

Hugo Paula hugopaula@negocios.pt 24 de Setembro de 2009 às 12:26
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
Os futuros dos índices norte-americanos negoceiam pouco alterados, antes da divulgação de relatórios vão revelar os novos pedidos de subsídio de desemprego e dados relativos ao numero de casas vendidas.

Os futuros do S&P 500 apreciam 0,01% para 1.059,00 pontos e os do Nasdaq avançam 0,09% para 1.727,00 pontos. Os do Dow Jones Industrial Average negoceiam inalterados nos 9.7171 pontos.

O S&P 500 desceu ontem de máximos de Outubro de 2008. A subida de 57%, desde os mínimos de 12 anos registados a 9 de Março, levou o preço das acções que compõem o índice de referência para os Estados Unidos a cerca de 20 vezes os resultados apresentados pelas empresas. Um rácio que é o mais caro desde 2004, de acordo com dados da Bloomberg.

O presidente Obama e os seus homólogos encontram-se hoje em Pittsburg, na Cimeira do G-20, uma reunião que durará dois dias. Os líderes dos 20 países mais poderosos do mundo debatem estratégias de saída da crise e avançar com a reforma do sistema financeiro.

A Electronic Arts desce 3,2% para 19,19 dólares, ao negociar na Alemanha, depois de a Microsoft ter dito que não vai adquirir a editora de jogos de computador. As acções da Electrónics Arts subiram 7,1%, ontem.

A Red Hat avança 3,4% para 25,72 dólares, depois de apresentar resultados e o Bank of America ter aumentado a recomendação das acções para “compra” de “neutral”.

As vendas da empresa que desenvolve “software open source” subiram 12% para 183,6 milhões de dólares, Um valor que compara com os 179,4 milhões de vendas, estimadas em média pelos analistas inquiridos pela Bloomberg. O lucro de 20 cêntimos por acção compara com estimativas que apontavam para 15 cêntimos.

Os investidores estarão atentos ao número de novos pedidos de subsídio de desemprego, na semana passada, hoje às 13h30. As estimativas dos economistas contactados pela Bloomberg apontam para 550 mil novos pedidos de subsídio de desemprego.

Às 15 horas serão divulgados os dados das vendas de vendas de habitações, para o qual, a média das estimativas dos analistas aponta para um valor 5,35 milhões de habitações vendidas.

Ver comentários
Outras Notícias