Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Futuros norte-americanos flutuam antes da divulgação de dados económicos

Os futuros sobre índices norte-americanos oscilam entre ganhos e perdas antes de um relatório que pode mostrar que a maior economia do mundo decresceu, no segundo trimestre, a um ritmo superior ao esperado.

Hugo Paula hugopaula@negocios.pt 27 de Agosto de 2009 às 12:59
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
Os futuros sobre índices norte-americanos oscilam entre ganhos e perdas antes de um relatório que pode mostrar que a maior economia do mundo decresceu, no segundo trimestre, a um ritmo superior ao esperado.

Os futuros do S&P 500 com maturidade em Setembro negoceiam pouco alterados, descendo 0,02% para 1.026,60 pontos tendo estado a subir 0,1% esta manhã. Os futuros do Nasdaq perdem 0,03% para 1.636,00 pontos e os do Dow Jones Industrial Average ganham 0,01% para 9.527 pontos.

“O principal impulsionador dos próximos passos do mercado serão a confirmação de que os números dos resultados estão a subir”, disse um gestor de fundos da CCLA Investment Management. Os números dos resultados que temos visto estão 10% a 15% abaixo do que deveriam estar para serem consistentes com os principais indicadores da economia”, acrescenta.

O S&P 500 valorizou 52%, depois de ter registado mínimos de 9 de Março, levando o índice a valer 19 vezes os resultados apresentados pelas cotadas que o compõem. O rácio mais caro desde 2004. Cerca de 76% das empresas que apresentaram resultados, desde 17 de Junho, ultrapassaram as estimativas dos analistas para o segundo trimestre, de acordo com dados da Bloomberg.

O Citigroup avança 1,5% para 4,70 dólares, ao negociar na Alemanha. O multimilionário investidor em “hedge funds”, John Paulson comprou acções, que valem cerca de 2% do banco, noticiou o New York Post, esta manhã, sem identificar a fonte.

A Sigma Designs recua 5,1% para 16,24 dólares, depois de ter apresentado resultados em linha com as expectativas.

Os investidores estarão atentos à apresentação de alguns dados económicos, que se darão às 13h30, de Lisboa.

O produto interno bruto dos Estados Unidos deverá ter descido ao ritmo de 1,5% ao ano, entre Abril e Junho, de acordo com a média das estimativas de 75 economistas inquiridos pela Bloomberg. Os dados relativos ao PIB norte-americano serão apresentados às 13h30 de Lisboa.

Outro relatório, apresentado à mesma hora, poderá dizer que o número de pedidos de subsídio de desemprego caiu pela primeira vez em três semanas e que as despesas dos consumidores, que contam para 70% da economia, provavelmente caíram, no último trimestre, a um ritmo de 1,3% ao ano, um queda maior do que estimativas anteriores indicava, de acordo com uma sondagem feita pela Bloomberg, a economistas.

Ver comentários
Outras Notícias