Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Galp e retalho pressionam PSI-20 para terceira queda. Mota-Engil brilha

A bolsa portuguesa contrariou a tendência positiva da generalidade das praças europeias. A Mota-Engil destacou-se pela positiva e após sete sessões em alta já está em máximos de fevereiro.

A ORES estreia-se em bolsa, sendo a primeira SIGI admitida à negociação em Portugal desde a criação do regime no ano passado.
Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 17 de Agosto de 2020 às 16:48
  • Assine já 1€/1 mês
  • 5
  • ...

O PSI-20 fechou a cair 0,14% para 4.435,15 pontos, com 10 cotadas em terreno negativo, seis em alta e duas sem variação, na terceira sessão seguida do índice português em queda.

Nas bolsas europeias o dia foi de ganhos ligeiros em em Wall Street o S&P500 está à beira de máximos históricos, com os investidores otimistas com a recuperação da maior economia do mundo e os resultados das empresas.

Em Lisboa as cotadas do retalho destacaram-se pela negativa, com a Jerónimo Martins a ceder 1,13% para 13,98 euros e a Sonae SGPS a desvalorizar 0,66% para 0,606 euros. A Ibersol protagonizou a maior queda do índice (-2,94% para 5,28 euros) e a REN foi a segunda que mais desvalorizou (-1,61% para 2,445 euros).

Ainda a pressionar o PSI-20 a Galp Energia cedeu 0,84% para 9,448 euros e o BCP caiu 0,47% para 0,1053 euros.

Do lado oposto esteve a Mota-Engil, que avançou 4,49% para 1,49 euros. A construtora tem beneficiado com as notícias de vários projetos em África e marcou hoje a sétima sessão seguida de ganhos, que levaram a cotada a marcar um máximo de fevereiro.

A Navigator marcou a segunda maior subida do índice, com uma valorização de 2,69% para 2,37 euros.

Entre os pesos pesados a EDP foi das poucas que consegui terminar em alta (+0,28% para 4,363%). Foram hoje admitidas à negociação as novas ações emitidas no âmbito do aumento de capital de 1,02 mil milhões de euros realizado pela elétrica.  

Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias