Bolsa Galp e sector da pasta e do papel mantêm PSI-20 no verde

Galp e sector da pasta e do papel mantêm PSI-20 no verde

O principal índice da bolsa de Lisboa continua a negociar em alta, em linha com as principais bolsas europeias. Destaque para os ganhos da Galp Energia e para os títulos do sector da pasta e do papel.
Galp e sector da pasta e do papel mantêm PSI-20 no verde
Ana Laranjeiro 11 de setembro de 2017 às 11:58

Lisboa, assim como as restantes praças financeiras europeias, está a negociar em alta nesta segunda-feira, 11 de Setembro. Na bolsa nacional, o PSI-20 soma 0,37%, negociando nos 5.120,38 pontos, com 15 cotadas em alta e quatro em queda.

Entre as restantes congéneres europeias, registam sobretudo ganhos mais expressivos, sendo que IBEX 35 (+1,63%) lidera os ganhos no continente. O índice de referência, o Stoxx 600, aprecia 0,99%.

O índice MSCI's All-Country World (que reúne 2.400 acções oriundas de 47 países) tocou num novo máximo esta segunda-feira, na Europa, de acordo com a Reuters. Esta evolução ocorre numa altura em que os investidores dão sinais de algum alivio uma vez que o furacão Irma perdeu um pouco de intensidade. Além disso, durante o fim-de-semana a Coreia do Norte não voltou a realizar testes nucleares. Havia receios de que isso pudesse acontecer dado que a 9 de Setembro a Coreia do Norte celebra o aniversário da independência.

Ainda assim, hoje é votada no Conselho de Segurança das Nações Unidas uma resolução que poderá se traduzir na atribuição de sanções muito mais duras à Coreia do Norte. O regime norte-coreano já prometeu retaliar se as sanções forem aplicadas.

Em Lisboa, destaque para os títulos da Galp Energia e das acções do sector da pasta e do papel. A petrolífera nacional ganha 0,93% para 14,115 euros, numa altura em que os preços do petróleo estão a negociar sem uma tendência definida nos mercados internacionais. O Brent do Mar do Norte, referência para as importações nacionais, desvaloriza 0,58% para 53,47 dólares por barril.

No restante sector, a EDP valoriza 0,58% para 3,271 euros e a EDP Renováveis aprecia 0,36% para 6,978 euros, no dia em que a empresa anunciou ter ganho um contrato para fornecimento de electricidade na Escócia, a partir de um parque eólico offshore, pelo prazo de 15 anos. A REN sobe 0,54% para 2,779 euros.

Nas cotadas do área da pasta e do papel, o sentimento é de ganhos, com a Altri a subir 2,45% pata 3,718 euros, a Semapa valoriza 2,07% para 15,25 euros e a Navigator avança 1,85% para 3,632 euros. Estas empresas podem estar a beneficiar da desvalorização do euro, que alivia dos ganhos recentes.

A moeda da Zona Euro cede 0,13% para 1,2020 dólares, acumulando ainda assim um ganho de 14,291% desde o início do ano. Nas últimas duas sessões, a valorização do euro terá estado relacionada com as palavras de Mario Draghi, que apontou o encontro de 26 de Outubro como um data possível para sejam anunciadas decisões em torno do programa de compra de activos do Banco Central Europeu.

No retalho, a Jerónimo Martins ganha 0,33% para 16,66 euros e a Sonae aprecia 0,97% para 94,1 cêntimos. A Nos valoriza 0,76% para 5,306 euros.

A travar uma subida mais pronunciada da bolsa nacional estão nomeadamente as acções do BCP, que recuam 1,70% para 20,81 cêntimos.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI