Bolsa Galp em máximos leva PSI-20 para quinta sessão de ganhos

Galp em máximos leva PSI-20 para quinta sessão de ganhos

A bolsa nacional acompanhou a tendência positiva das congéneres europeias, com o impulso da Galp Energia, que atingiu máximos de Junho de 2011.
Galp em máximos leva PSI-20 para quinta sessão de ganhos
Bruno Simão/Negócios
Rita Faria 10 de maio de 2018 às 16:49

A bolsa nacional encerrou em alta ligeira esta quinta-feira, 10 de Maio, pela quinta sessão consecutiva, com o PSI-20 a valorizar 0,17% para 5.559,62 pontos. Das 18 cotadas que formam o principal índice nacional, oito encerraram com sinal verde, nove a cair e uma inalterada.

Na Europa, os principais índices seguem em terreno positivo, com excepção da bolsa italiana, que desliza 1%. Apesar de o bloqueio político no país estar próximo do fim, o programa político do futuro governo de coligação entre o Movimento 5 Estrelas e a Liga está a causar alguma apreensão entre os investidores.

Apesar de os principais índices estarem em alta, o Stoxx600 está a deslizar 0,13% para 391,92 pontos, depois de ter atingido ontem o valor mais elevado desde 2 de Fevereiro.

Em Lisboa, a Galp Energia foi a cotada que mais impulsionou o PSI-20. A petrolífera valorizou 1,82% para 16,74 euros, o valor mais elevado desde Junho de 2011.

Esta evolução acontece um dia depois de o JPMorgan ter actualizado a sua avaliação da Galp, definindo uma recomendação de "overweight"[acumular] e um preço-alvo para as acções de 17,00 euros.

Ainda na energia, a EDP, que vai apresentar as suas contas esta quinta-feira, ganhou 1,01% para 3,087 euros, e a EDP Renováveis desceu 1,64% para 7,80 euros.

A contribuir para a subida do PSI-20 estiveram também a Corticeira Amorim, a Mota-Engil, a Semapa e a Navigator.

A Corticeira Amorim somou 1,08% para 11,28 euros, a Mota-Engil ganhou 0,84% para 3,60 euros e a Semapa subiu 0,21% para 19,12 euros. A Navigator, que também divulga os seus resultados hoje, valorizou 0,20% para 19,12 euros.

Ainda no sector da pasta e do papel, a Altri desceu 0,64% para 6,20 euros, depois de ter tocado num novo máximo de histórico de 6,29 euros.

O BCP travou maiores ganhos com uma descida de 0,24% para 29,6 cêntimos.




Marketing Automation certified by E-GOI