Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Galp Energia arrasta PSI-20 para queda de mais de 1%

O índice de referência nacional registou uma das quedas mais acentuadas entre as bolsas europeias. A pressionar seguiu sobretudo a Galp Energia, com a petrolífera a ceder quase 3%.

A carregar o vídeo ...
Rita Atalaia ritaatalaia@negocios.pt 28 de Janeiro de 2019 às 16:45
  • Assine já 1€/1 mês
  • 11
  • ...
A incerteza em torno do Brexit, uma nova ronda de negociações comerciais esta semana e a possibilidade de o governo norte-americano entrar novamente em "shutdown" pressionaram as bolsas europeias. E Lisboa não escapou: a praça portuguesa caiu mais de 1%, numa sessão dominada pelas perdas expressivas da Galp Energia. 

O PSI-20 perdeu 1,21% para 5.089,92 pontos no arranque da semana. Das 18 cotadas que compõem o índice nacional, 14 recuaram, enquanto três subiram e uma ficou inalterada.

A bolsa de Lisboa acabou por acompanhar a tendência registada no resto da Europa, com o índice de referência europeu, o Stoxx 600, a ceder perto de 0,89% para 354,57 pontos. 

Os investidores estão cautelosos um dia antes de o parlamento britânico ir votar o "plano B" da primeira-ministra, Theresa May, para a saída do Reino Unido da União Europeia. Um acordo que é muito semelhante ao que foi chumbado pelos deputados, o que aumenta os receios de ser novamente rejeitado na votação de terça-feira.

Também a possibilidade de o governo dos EUA voltar a enfrentar uma paralisação parcial está a ter impacto negativo nos mercados. O Congresso e a administração de Donald trump conseguiram chegar a um acordo para reabrir o governo durante três semanas - depois de 35 dias de "shutdown. Ainda assim, o presidente dos EUA afirmou ao The Wall Street Journal, no domingo, que outra paralisação é "certamente uma opção". 

Isto além de os EUA e a China estarem prestes a dar início a uma nova ronda de negociações sobre as tarifas comerciais. 

Por cá, foi a Galp Energia que mais pressionou. A petrolífera perdeu 2,94% para 13,54 euros, em linha com a tendência dos preços do petróleo. A queda acontece depois de a empresa liderada por Carlos Gomes da Silva ter desiludido o mercado após divulgar os números para o crescimento da produção nos últimos três meses de 2018. Os analistas consideram que os dados são "ligeiramente negativos", prevendo um impacto nas estimativas para os lucros.

Ainda no setor energético, a EDP caiu 0,23% para 3,088 e a EDP Renováveis fechou inalterada. 

Destaque ainda para a descida de 0,33% do BCP, para 24,32 cêntimos, mas também da Jerónimo Martins. A retalhista caiu 1,38% para 12,545 euros. 

No setor do papel, a Altri perdeu 1,96% para 7 euros, a Navigator recuou 2,26% para 4,144 euros e a Semapa cedeu 2,10% para 14,90 euros.  

Do lado oposto, foi a Impresa que mais se destacou. A empresa disparou 16,79% para 19,34 cêntimos. Mas chegou a subir 17,75% durante a sessão, atingindo máximos de novembro.
Ver comentários
Saber mais mercados bolsa PSI-20
Outras Notícias