Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Galp e Brisa levam bolsa a valorizar mais de 1%

A bolsa nacional valorizava mais de 1% impulsionada pelas valorizações da Galp e da Brisa. O PSI-20 seguia a tendência dos congéneres europeus com o BCP a impedir maiores ganhos num dia em que apenas dois títulos descem.

Maria João Soares mjsoares@negocios.pt 01 de Fevereiro de 2008 às 10:44
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A bolsa nacional valorizava mais de 1% impulsionada pelas valorizações da Galp e da Brisa. O PSI-20 seguia a tendência dos congéneres europeus com o BCP a impedir maiores ganhos num dia em que apenas dois títulos descem.

O PSI-20 [psi20] cotava nos 11.281,93 pontos, com 17 acções a subir, 2 a descer e 1 inalterada.

A Galp [galp pl] era o título que mais impulsionava com um ganho de 1,78% para 15,43 euros, a recuperar das quedas das últimas sessões causadas pelo anúncio da saída da Iberdrola do seu capital.

A Brisa [brisa] subia 1,61% para 10,08 euros. A Liberum Capital, que tem uma recomendação de "compra" para a Brisa, acredita que a Abertis poderá lançar uma OPA, caso o Grupo Mello - maior accionista da concessionária - decida vender a sua participação. A casa de investimento avalia as acções da Brisa em 11,5 euros.

A Portugal Telecom [ptc] também impulsionava com uma subida de 0,87% para 8,685 euros enquanto a ZON Multimédia [ptm] avançava 0,78% oara 9,02 euros.

A pressionar o índice principal seguiam o BCP e a Impresa, os únicos títulos do PSI-20 a descer. O BCP [bcp] perdia 1,2% para 2,06 euros depois de ter sido noticiado que o banco pode vir a realizar um aumento de capital.

No resto da banca, o BES [besnn] subia 0,85% para 11,87 euros.O banco reforçou o seu balanço pela segunda vez em menos de um mês, com a emissão de mil milhões de dólares (680 mil euros) em obrigações convertíveis em acções do Bradesco, onde a instituição liderada por Ricardo Salgado detém uma participação directa de 4,8%, notícia hoje do Jornal de Negócios.

O BPI [bpin] também subia 2,41% para 3,40 euros. O Citigroup reduziu o preço-alvo para as acções do BPI para 5 euros, o que, ainda assim, atribui um potencial de valorização de 47% às acções face ao valor a que estão a negociar.

Ainda nas subidas, a Jerónimo Martins [jmar] avançava 0,18% para 5,495 euros. A Lisbon Brokers reviu em alta as suas previsões de vendas da retalhista depois dos números preliminares avançados pela empresa a 17 de Janeiro, reiterando a recomendação de "comprar" e o preço-alvo de seis euros.

A Impresa [ipr] seguia a perder 0,68% para 1,46 euros enquanto, fora do PSI-20, a Cofina [cofi] descia 1,44% para 1,37 euros.

Ver comentários
Outras Notícias