Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Galp e CTT ditam queda ligeira do PSI-20

A bolsa nacional encerrou a última sessão da semana em terreno negativo, com uma queda ligeira inferior a 0,1%. Na Europa, o sentimento é semelhante, com os índices a perder menos de 0,5%.

A carregar o vídeo ...
Rita Faria afaria@negocios.pt 22 de Maio de 2015 às 16:47
  • Assine já 1€/1 mês
  • 16
  • ...

A bolsa nacional encerrou em queda ligeira esta sexta-feira, 22 de Maio, com o PSI-20 a perder 0,04% para 6.101,47 pontos. Das 18 cotadas que compõem o principal índice nacional, dez encerraram em queda, sete em alta e uma inalterada.

 

Lisboa acompanhou a tendência das principais praças europeias, que negoceiam maioritariamente em terreno negativo, com perdas inferiores a 0,5%. O índice de referência para a Europa, o Stoxx600, desce 0,06%, depois de ter chegado a negociar em máximos de três semanas durante a sessão.

 

Na bolsa nacional, os CTT e a Galp Energia foram as empresas que mais contribuíram para a tendência negativa do PSI-20. A empresa de correios desvalorizou 0,79% para 10,015 euros enquanto a petrolífera recuou 0,48% para 11,385 euros, acompanhando as quedas do petróleo nos mercados internacionais.

 

A matéria-prima de referência para Portugal, o Brent, cai 1,77% para 65,36 dólares enquanto o crude de Nova Iorque desce 1,71% para 59,68 dólares. 

 

Além da Galp Energia, também a EDP contribuiu para a queda do PSI-20 com uma desvalorização de 0,28% para 3,605 euros. No restante sector, a EDP Renováveis subiu 0,16% para 6,733 euros e a REN avançou 0,32% para 2,794 euros.

 

Em queda encerraram igualmente a Nos, que perdeu 0,34% para 6,737 euros, a Impresa, que recuou 1,78% para 82,6 cêntimos e a Sonae, com uma descida de 0,24% para 1,25 euros. A retalhista liderada por Paulo Azevedo contrariou a evolução da congénere Jerónimo Martins, que avançou 0,11% para 13,105 euros.

 

Na banca, o BPI também encerrou com sinal vermelho, a perder 0,62% para 1,453 euros. O BCP subiu 1,25% para 8,91 cêntimos e o Banif encerrou inalterado em 0,75 cêntimos.

 

Destaque ainda para a Mota-Engil, que caiu 0,68% para 2,79 euros, depois de ter sido noticiado que a construtora voltou a vencer uma concessão rodoviária na Colômbia. A concessão Vial Cambao-Manizales compreende o financiamento, construção, reabilitação, melhoramento, operação e manutenção de cinco troços de estradas com portagens num total de 256 quilómetros.

 

O projecto foi vencido pelo consórcio Alternativas Viales, detido em 25% pela Mota-Engil Engenharia e Construção, e integrado também por vários parceiros colombianos: Icein, Gaico, Fortress e Alca. O investimento vai alcançar os 430 milhões de euros e terá uma duração de 30 anos, incluindo os trabalhos de construção e manutenção.

 

Do lado das subidas, destaque para a PT SGPS, que avançou 1,58% para 51,3 cêntimos. Esta sexta-feira, o Negócios avança que a PT Portugal vai passar para as mãos do grupo francês Altice no dia 2 de Junho.

 

A venda da dona do Meo foi avaliada em 7,4 mil milhões de euros. Mas a Altice só pagará de imediato 5,6 mil milhões de euros uma vez que o total do valor engloba 500 milhões de euros em pagamento diferido dependendo da futura performance da operadora e 1,3 mil milhões de ajustamentos do preço de compra, relacionado com questões como a reforma dos trabalhadores da PT.

 

(Notícia actualizada às 16h55 com mais cotações)

Ver comentários
Saber mais Lisboa Europa CTT Galp Energia Portugal economia negócios e finanças mercado e câmbios bolsa
Outras Notícias