Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Galp e Jerónimo dão segunda sessão negativa a Lisboa

A Grécia e o precipício orçamental continuam a manter em terreno negativo as principais praças europeias. O PSI-20 não escapou ao pessimismo, penalizado sobretudo pela Galp, Jerónimo Martins e BCP. Portucel ganhou perto de 2% e foi destaque positivo.

Diogo Cavaleiro diogocavaleiro@negocios.pt 12 de Novembro de 2012 às 16:45
  • Partilhar artigo
  • 4
  • ...
A Jerónimo Martins e a Galp Energia foram as principais responsáveis pelo desempenho negativo da bolsa de Lisboa, que encerrou hoje, segunda-feira, em baixa pela segunda sessão seguida.

O PSI-20 cedeu 0,25% para os 5.294,31 pontos, contando com a descida de 13 das 20 cotadas. O Stoxx Europe 600 recuou também em torno dos 0,20%.

Na Europa, o dia foi de alguma volatilidade, com as praças a movimentarem-se entre ganhos e perdas com alguma frequência. O precipício orçamental, nome dado ao momento que os Estados Unidos poderão viver no início do próximo ano com aumentos de impostos e cortes na despesa automáticos, continua a pesar sobre o sentimento dos mercados.

Ao mesmo tempo, a Grécia mantém-se como uma nuvem sobre os investidores. O Eurogrupo, que junta os ministros das Finanças da Zona Euro, reúne-se hoje e a Grécia deverá ser o tema de discussão. O governo grego conseguiu que fosse ontem, domingo, aprovado o orçamento do estado helénico para o próximo ano mas ainda não é certa a libertação da próxima parcela do empréstimo externo acordado. O índice da Grécia perdeu perto de 6%.

Lisboa também negociou, por isso, em baixa. A Galp Energia perdeu 0,66% para os 12,02 euros e foi quem mais penalizou o mercado nacional, apesar da ligeira subida dos preços do petróleo em Londres.

Já a EDP cedeu uns ligeiros 0,05% para os 1,973 euros, ao passo que a Renováveis ganhou 0,82% para os 3,82 euros.

JM e Sonae desvalorizam-se

A Jerónimo Martins desvalorizou-se 0,62% para os 13,72 euros, ao passo que a Sonae encerrou nos 0,572 euros, ao perder 0,17%. O lucro da empresa liderada por Paulo Azevedo deverá cair 33,1% para 56,2 milhões de euros de Janeiro a Setembro de 2012, antecipa o BESI.

Nas telecomunicações, a Portugal Telecom perdeu 0,16% para os 3,778 euros, sendo que as restantes cotadas do sector não escaparam ao pessimismo.

A Sonaecom apresentou uma desvalorização de 0,92% para os 1,403 euros, ao passo que a Zon Multimédia cedeu 0,35% para 2,528 euros. O BES Investimento emitiu uma nota de análise em que subiu a avaliação da operadora presidida por Rodrigo Costa para 3,35 euros, 10 cêntimos acima do anterior “target”.

BCP cai, BES sobe

Na banca, o BCP perdeu 1,39% para terminar nos 7,1 cêntimos, enquanto o BPI recuou 0,60% e fechou nos 0,829 euros.

O BES somou 0,25% para os 0,792 euros. A Reuters compilou estimativas que apontam para uma quebra homóloga de 66% do lucro do banco presidido para Ricardo Salgado, devendo-se fixar em 59 milhões de euros nos primeiros seis meses do ano.

Em terreno positivo e a impedir maiores quedas, encerrou também a Portucel, com um ganho de 1,88% para os 2,108 euros.

(Notícia actualizada às 17h00)

Ver comentários
Saber mais Euronext NYSE Euronext PSI-20 Galp Energia BES bolsa de Lisboa
Outras Notícias