Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Galp Energia trava ganhos da banca e impede Lisboa de seguir pares europeias

A um arranque negativo seguiu-se uma nova valorização da bolsa nacional que está agora novamente em baixa. O PSI-20 perde 0,17%, num dia de subidas acentuadas na Europa. A Galp Energia, um dos "pesos pesados" de Lisboa está a anular a nova sessão de ganhos do sector financeiro.

Paulo Moutinho 09 de Setembro de 2008 às 12:01
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...
A um arranque negativo seguiu-se uma nova valorização da bolsa nacional que está agora novamente em baixa. O PSI-20 perde 0,17%, num dia de subidas acentuadas na Europa. A Galp Energia, um dos “pesos pesados” de Lisboa está a anular a nova sessão de ganhos do sector financeiro.

O índice principal da bolsa portuguesa segue a cotar nos 8.578,05 pontos, com nove das vinte cotadas em alta, oito títulos com tendência negativa e apenas três acções inalteradas. Lisboa está “estagnada”, mas no resto da Europa assiste-se a ganhos que chegam a superar os 1%. O britânico FTSE avança 1,23%.

Os mercados accionistas europeus seguem assim a tendência positiva iniciada ontem, em resultado do anúncio da nacionalização da Fannie Mae e da Freddie Mac. Esta operação de salvamento, levada a cabo pelo Governo dos EUA, veio dar um forte impulso ao sector financeiro que volta hoje a destacar-se pela positiva.

O índice sectorial, o DJ STOXX Banks, ganha mais de 2%, com apenas um dos 40 títulos que o compõem em queda. Nas subidas destacam-se o BNP Paribas e o Société Générale. Os bancos nacionais também contribuem para a valorização do sector e evitam perdas maiores em Lisboa.

O Banco Comercial Português (BCP) avança 1,63% para 1,245 euros, enquanto o BES soma 1,97% para 8,793 euros. O BPI, que ontem disparou mais de 6%, apresenta hoje ganhos mais comedidos. Os títulos da instituição liderada por Fernando Ulrich estão a valorizar 0,39%.

Além da banca, com sinal positivo estão ainda a Jerónimo Martins, que ganha 1,43% para 6,429 euros depois de ter tocado um novo máximo de mais de nove anos durante a parte inicial da sessão. A EDP está a valorizar 0,45%, enquanto a Renováveis cede quase 1%.

A Galp Energia, que ontem teve também uma sessão muito positiva, ao valorizar mais de 6%, está hoje a corrigir. As acções da petrolífera seguem com uma queda de 2,49% para 12,14 euros e, a par da Portugal Telecom – recua 1,59% para 7,415 euros –, um dos títulos responsáveis pelo desempenho negativo da praça nacional.

Nas quedas, nota ainda para os títulos da Cimpor, que recua 0,51% para 4,305 euros, e a Mota-Engil que apresenta uma desvalorização de 0,69% para 3,724 euros, no dia em que é noticiado que a construtora está a estudar a saída do mercado norte-americano, caso não encontre novas oportunidades em Miami.

Ver comentários
Outras Notícias