Bolsa Ganhos da Galp e Jerónimo Martins levam PSI-20 a subir mais de 2%

Ganhos da Galp e Jerónimo Martins levam PSI-20 a subir mais de 2%

A bolsa nacional está a acentuar os ganhos, em linha com as restantes congéneres europeias. Destaque na praça de Lisboa para os títulos da Galp Energia e da Jerónimo Martins.
Ganhos da Galp e Jerónimo Martins levam PSI-20 a subir mais de 2%
Miguel Baltazar/Negócios
Ana Laranjeiro 15 de dezembro de 2015 às 13:09

A bolsa nacional está a acentuar os ganhos registados durante a manhã. O PSI-20 soma, por esta altura, 2,22% para 5.134,27 pontos, com 15 empresas em alta, duas em queda e uma inalterada. Entre as restantes congéneres europeias, o sentimento é também de ganhos, com as valorizações a acentuarem-se durante a manhã.

O principal índice italiano lidera os ganhos no Velho Continente ao subir 2,80%, seguido do espanhol IBEX 35, que cresce 2,46%. O Stoxx 600, índice de referência, avança 2,11%. Este comportamento das principais praças europeias tem lugar numa altura em que os investidores aguardam pelo encontro da Reserva Federal dos Estados Unidos (Fed). A reunião começa hoje e prolonga-se até amanhã e os investidores estão expectantes para saber se a Fed vai subir as taxas de juro. Se a instituição liderada por Janet Yellen decidir aumentar os juros, será a primeira vez desde 2006 que isso acontece.

Herbert Perus, da Raiffeisen Capital Management, na Áustria, em declarações à Bloomberg, sustentou que "toda a gente sabe que a Fed vai fazer alguma coisa [em relação] às taxas de juro e vão fazê-lo porque a economia está a ir bem e esse é um bom sinal para os investidores em acções".

Na bolsa de Lisboa, destaque para os títulos da Galp Energia e da Jerónimo Martins. A Galp Energia dispara 4,71% para 10,00 euros numa altura em que os preços do petróleo estão a subir nos mercados internacionais. O Brent do Mar do Norte, que serve de referência para as importações europeias, soma 1,48% para 38,48 dólares por barril.


Ainda na energia, a EDP Renováveis soma 1,93% para 6,56 euros e a casa-mãe aprecia 0,43% para 3,041 euros. A REN cresce 0,33% para 2,733 euros.


A Jerónimo Martins, dona dos supermercados Pingo Doce, valoriza 2,31% para 11,76 euros. A Sonae ganha 3,33% para 1,054 euros.

Na banca, o BCP aprecia 3,51% para 5,02 cêntimos e o BPI valoriza 3,65% para 1,136 euros. Já o Banif dispara 37,50% para 0,0011 euros. Ontem, o comportamento dos títulos do banco liderado por Jorge Tomé caíram mais de 40%, sendo que esta evolução tem lugar depois de no passado domingo, 13 de Dezembro, terem surgido notícias que indicavam que o banco ia ser alvo de uma intervenção.

Durante a madrugada de ontem, o ministério das Finanças emitiu um comunicado onde esclarecia que "decorre um processo de venda" da posição do Estado no banco e que neste dossiê a preocupação do Governo liderado por António Costa passa por "garantir a confiança no sistema financeiro, a plena protecção dos depositantes, as condições de financiamento da economia e a melhor protecção dos contribuintes".

A Nos cresce 0,94% para 7,087 euros. A Pharol valoriza 3,40% para 24,3 cêntimos.

No sector da pasta e do papel, a Semapa soma 2,19% para 12,845 euros. A Portucel avança 2,75% para 3,63 euros e a Altri dispara 5,10% para 4,62 euros.




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI