Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Ganhos do BCP e EDP contrariam queda da PT

A bolsa nacional segue em alta ligeira, com a subida das acções do Banco Comercial Português e da Energias de Portugal a contrariarem a desvalorização das acções da Portugal Telecom, no dia em que a Autoridade da Concorrência vai divulgar a decisão final

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 22 de Dezembro de 2006 às 10:19
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A bolsa nacional segue em alta ligeira, com a subida das acções do Banco Comercial Português e da Energias de Portugal a contrariarem a desvalorização das acções da Portugal Telecom, no dia em que a Autoridade da Concorrência vai divulgar a decisão final sobre a OPA da Sonaecom.

O PSI-20 [psi20] subia 0,13% para 11.140,40 pontos, com sete acções em alta, seis em queda e sete inalteradas. Na Europa o dia está a ser negativo, em linha com o fecho de ontem de Wall Street.

Com uma valorização de 0,72% para 2,80 euros, o Banco Comercial Português [bcp] era o título que mais impulsionava a bolsa nacional, continuando suportado pela expectativa que poderá ser alvo de uma aquisição.

O La Caixa anunciou ontem que acertou a venda da sua posição de 12,45% no capital do Sabadell, realizando um encaixe financeiro de 1,29 mil milhões de euros. Esta operação resulta na saída do maior accionista do BPI do capital de um parceiro do Banco Comercial Português.

A Espírito Santo Research considera que esta notícia deixa o Sabadell, controlado em 3% pelo BCP, mais vulnerável a uma aquisição.

A EDP subia 0,53% para os 3,76 euros contribuindo também para a o avanço da bolsa. A Brisa valorizava 0,21% para 9,33 euros, depois de Vasco de Mello ter adiantado em entrevista ao Jornal de Negócios que a criação de uma "holding" vai permitir à empresa aumentar o valor da dívida.

A pressionar a bolsa está esta manhã a Portugal Telecom e as empresas do Grupo Sonae, que estão a corrigir dos fortes ganhos de ontem. A PT desce 0,51% para 9,85 euros, a Sonaecom cai 0,19% até aos 5,15 euros e a Sonae SGPS perdia 0,66% até aos 1,50 euros.

Estas acções deverão continuar hoje em destaque, uma vez que a Autoridade da Concorrência, depois do fecho da sessão, deverá anunciar que aprovou a OPA da Sonaecom sobre a maior empresa de telecomunicações nacional. A especulação sobre uma possível revisão em alta no preço da OPA vai ditar o rumo das acções nas próximas sessões.

As acções da Cimpor estão em queda de 0,96% mas já ficaram hoje um novo máximo desde 2001. Já a Gescartão subia quase 5% para um máximo histórico.

Outras Notícias