Bolsa Goldman: Mais de metade dos investidores antecipa perdas nas acções em 2016

Goldman: Mais de metade dos investidores antecipa perdas nas acções em 2016

Os investidores estão mais pessimistas para a economia global e antecipam retornos negativos para as acções em 2016, conclui um inquérito do Goldman Sachs junto dos seus clientes.
Goldman: Mais de metade dos investidores antecipa perdas nas acções em 2016
Bloomberg
Patrícia Abreu 16 de fevereiro de 2016 às 15:47

As acções mundiais apresentam quedas acentuadas em 2016. Um comportamento que surpreendeu a maioria dos bancos de investimento mundiais, que apontavam as acções como o melhor investimento para este ano, mas também os investidores. Mais de metade dos clientes do Goldman Sachs antecipa agora quedas nas bolsas em 2016.


Os receios de uma recessão económica global estão a ter um impacto negativo nas perspectivas para a evolução das bolsas mundiais. Um inquérito realizado pelo Goldman Sachs junto dos seus clientes mostra que a maioria dos investidores - perto de 60% - espera que as acções globais terminem o ano com retornos negativos, enquanto cerca de um terço vê nos activos de liquidez a classe de activos que pode oferecer o melhor retorno.


Expectativas baseadas na assunção de que a economia global está a caminhar para uma recessão. Ainda assim, a opinião do Goldman é que estas perspectivas não têm em conta que o consumo "vai continuar e a expansão económica vai persistir". O Goldman manifesta-se, assim, confiante que a economia global vai continuar a crescer.


Apesar do optimismo da maioria dos bancos de investimento para as acções globais no início do ano, o clima de instabilidade nas bolsas tem levado os especialistas a baixar as expectativas para as acções.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI