Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Google ajuda bolsas norte-americanas a contrariar desaceleração da economia e contexto geopolítico

Os três principais índices dos Estados Unidos estão a valorizar. As bolsas recuperam terreno depois de terem sido penalizadas pela queda do avião da Malaysia Airlines na Ucrânia e pelo início da invasão terrestre de Israel sobre a Faixa de Gaza.

Bloomberg
Negócios 18 de Julho de 2014 às 17:47
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

As bolsas norte-americanas estão a recuperar da divulgação de dados económicos que apontam para a queda da confiança dos consumidores norte-americanos e das tensões geopolíticas. A sessão de ontem foi penalizada pela queda avião da Malaysia Airlines, no leste da Ucrânia, e pelo início da invasão terrestre da Faixa de Gaza, ordenada pelo Governo de Israel.

 

O índice industrial Dow Jones está a avançar 0,56% para 17.071,80 pontos, o Standard & Poors soma 0,77% para 1.973,21 pontos e o índice tecnológico Nasdaq Composite valoriza 1,11% para 4.411,697 pontos.   

 

A recuperação das praças financeiras dos Estados Unidos é justificada pelos resultados acima das expectativas da Google, anunciados ontem após o fecho da sessão. A desaceleração dos indicadores económicos de confiança e a previsão de actividade para os próximos meses está a ter pouco impacto na negociação.

 

Os dados preliminares do indicador de confiaça Thomson Reuters/Universidade do Michigan indicam um recuo para 81,3 pontos em Julho face aos 82,5 pontos registados em Junho, um desempenho contrário à estimativa média dos analistas consultados pela Bloomberg, que apontava para um aumento para 83 pontos.

 

"Os consumidores estão a ter um pouco de dificuldade em assistir a uma melhoria da economia", refere Genneadiy Goldberg. "Se os salários começassem a aumentar, assistiríamos a um aumento da compra de bens duradouros, casas e automóveis", sugere o estratega da TD Securities, citado pela Bloomberg.

 

Também desacelerou o indicador de previsão de actividade económica futura do Conference Board. Um aumento de 0,3% face ao aumento de 0,7% registado em Maio. Os analistas consultados pela Bloomberg apontavam para um aumento médio de 0,5%.

 

O sector imobiliário é visto como o factor que está a impedir um melhor desempenho da maior economia do mundo. O número de novas casas recuou 9,3% em Junho para 893 mil habitações, face às 985 mil casas de Maio, segundo os dados publicados pelo Departamento do Comércio norte-americano.

 

Os resultados da Google continuam a suportar a valorização das bolsas dos Estados Unidos. O aumento das vendas para 12,7 mil milhões de dólares ficou 3,3% acima da estimativa média de 12,3 mil milhões de dólares adiantada pelos analistas consultados pela Bloomberg. Os dados foram anunciados na quinta-feira após o fecho de sessão.

Ver comentários
Saber mais Wall Street Estados Unidos bolsa
Outras Notícias