Bolsa Guerra comercial arrasta bolsas dos EUA

Guerra comercial arrasta bolsas dos EUA

As bolsas dos EUA iniciaram o dia em queda, com a guerra comercial a pressionar a negociação.
Guerra comercial arrasta bolsas dos EUA
EPA
Sara Antunes 08 de agosto de 2018 às 14:34

O Dow Jones está a ceder 0,03% para 25.620,67 pontos, enquanto o Nasdaq está a cair 0,15% para 7.451,56 pontos. 

A condicionar a negociação das praças americanas está a guerra comercial entre os EUA e a China, com os investidores a recearem um escalar da tensão, depois de ontem a Casa Branca ter anunciado que vai aumentar de 10% para 25% as tarifas a aplicar sobre alguns produtos importados da China, avaliados em 16 mil milhões de dólares. A China já reagiu, garantindo que vai fazer o mesmo, a partir de 23 de Agosto.

 

A época de resultados tem sido positiva, com 79% das empresas do S&P500 a reportarem números que superam as estimativas dos analistas. Se até ao final da época de apresentação de resultados o rácio de empresas a superar as estimativas se mantiver nos 79% será o nível mais elevado desde 1994, altura em que a Reuters começou a compilar estes dados.

 

Destaque para as acções da CVS Health, que estão a subir mais de 5%, depois de ter apresentado lucros trimestrais superiores ao estimado. Assim como a Michael Kors, que está a apreciar mais de 4%, depois de ter reportado números positivos e revisto em alta as suas estimativas de resultados para o acumulado do ano.

 

Já a Tesla, cujas acções subiram 11% na última sessão, está a ceder 1,89% para 372,32 dólares. Os ganhos acentuados foram provocados por um "tweet" de Elon Musk. O CEO da fabricante de carros eléctricos anunciou a intenção de retirar a empresa de bolsa, admitindo pagar 420 dólares por cada título.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI