Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

ICE e CME estudam ofertas pela London Stock Exchange

Após o lançamento de uma proposta de fusão pela Deutsche Börse à congénere britânica, agora é a vez das empresas norte-americanas. Tanto a ICE como o CME Group estão a estudar ofertas concorrentes, não havendo certezas de quem poderá avançar.

Bloomberg
André Tanque Jesus andrejesus@negocios.pt 01 de Março de 2016 às 09:09
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Intercontinental Exchange (ICE) e a CME Group estão a estudar a possível aquisição da gestora do mercado bolsista londrino, a London Stock Exchange (LSE). A informação foi avançada pela Bloomberg esta terça-feira, 1 de Março, citando fontes próximas dos processos, tendo a primeira empresa já confirmado a notícia. A acontecer, as ofertas tentam pôr fim ao processo de fusão que está actualmente a ser negociado entre a LSE e a Deutsche Böerse.

A 26 de Fevereiro, o Financial Times noticiou que a Deutsche Börse tinha apresentando uma proposta de fusão à LSE. Assim, explicava o jornal britânico, a gestora da bolsa de Frankfurt pretendia tirar partido da incerteza que rodeia o "Brexit" e antecipava-se a possíveis ofertas das concorrentes norte-americanas.

Agora, a agência Bloomberg avança que, apesar de a fusão estar a ser negociada, tanto a ICE como o CME Group estão a estudar o lançamento de uma oferta concorrente. Segundo as fontes citadas pela agência noticiosa, o grupo baseado em Chicago está ainda numa fase inicial da análise e poderá mesmo não avançar com qualquer oferta.

Por outro lado, a detentora da New York Stock Exchange (NYSE) já confirmou o processo. A ICE informou que está a estudar o lançamento oferta concorrente, segundo declarações citadas pela Bloomberg, tendo esclarecido, contudo, que ainda não foi feito qualquer contactado, nem tão pouco há certezas de que venha mesmo a entrar na corrida pela LSE.

Se a ICE ou o CME Group avançarem obrigam a Deutsche Börse a melhorar a proposta de fusão que lançou à London Stock Exchange. As informações reveladas na semana passada pelo Financial Times apontam para uma união de iguais, através da criação de uma "holding" que deteria, então, a participação em ambas as empresas. A concretizar-se a fusão, será criada uma das três maiores empresas de gestão de mercados financeiros do mundo, juntando-se, assim, às duas concorrentes norte-americanas.

A beneficiar do interesse pela gestora da bolsa de londres estão as acções. A LSE está a disparar 8,22% na sessão desta terça-feira, para negociar em 28,98 libras. E já chegou mesmo a tocar num máximo de 29,14 libras, o valor mais elevado de sempre da cotada britânica. 

Ver comentários
Saber mais Deutsche Börse London Stock Exchange ICE NYSE CME Group Chigado Board of Trade EUA Londres Frankfurt Brexit Financial Times acções bolsa mercados
Mais lidas
Outras Notícias