Trading Impresa dispara mais de 4% após anunciar contratação de RAP para a SIC

Impresa dispara mais de 4% após anunciar contratação de RAP para a SIC

A dona da SIC e do semanário Expresso viu as suas ações escalarem 4,17% depois de comunicar a contratação do humorista Ricardo Araújo Pereira e a transmissão do programa Governo Sombra, anteriormente na TVI.
Gonçalo Almeida 03 de janeiro de 2020 às 14:10
As ações do grupo Impresa, que detém a estação televisiva SIC e o semanário Expresso, subiram um máximo de 4,17% para os 0,225 euros, na sessão desta sexta-feira, dia 3 de janeiro. 

A proporcionar esta subida está a contratação do humorista Ricardo Araújo Pereira, que estava vinculado à Media Capital, dona da TVI, bem como do anúncio da transmissão de um dos programas mais vistos da TVI24, o Governo Sombra, que tem estreia marcada para o próximo dia 10 de janeiro na estação de Paço de Arcos.

Até ao momento foram transacionadas 703.479 ações, um número bastante superior à média diária dos últimos seis meses de 196.880 ações. 

Ricardo Araújo Pereira regressa à SIC, depois de se ter estreado na SIC Radical em 2003, com os Gato Fedorento, e em 2008/2009 destacou-se com vários programas, como o "Gato Fedorento Esmiúça os Sufrágios". Estava há vários anos na TVI, sendo que também já passou pela RTP.

Depois de "roubar" a apresentadora de televisão Cristina Ferreira à estação rival TVI, no final de 2018 - apesar do "Programa da Cristina" ter estreado apenas em janeiro de 2019 -, a SIC aposta agora no humorista para tentar reforçar a liderança nas audiências. 

Em 2019, a SIC ultrapassou a TVI em termos de audiências ao registar um share de 19,2% de share de média anual, pela primeira vez em década e meia, segundo comunicou a empresa. A estação de Queluz surge na segunda posição da tabela com um 15,6% de share e em terceiro a RTP1, com um share de 12,5%.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI