Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Indicadores económicos e resultados empurram Wall Street para sexta sessão de quedas

As bolsas dos Estados Unidos abriram em queda, pressionadas pela descida da inflação e pelo abrandamento da produção industrial. A penalizar estão ainda os resultados do Goldman Sachs, que ficaram aquém do esperado.

Bloomberg
Rita Faria afaria@negocios.pt 16 de Janeiro de 2015 às 14:38
  • Partilhar artigo
  • 3
  • ...

Os principais índices norte-americanos negoceiam em queda esta sexta-feira, 16 de Janeiro, pela sexta sessão consecutiva, pressionados por indicadores económicos decepcionantes e pelos resultados do Goldman Sachs que ficaram aquém do previsto.

 

O índice industrial Dow Jones desce 0,16% para 17.292,55 pontos, enquanto o tecnológico Nasdaq perde 0,16% para 4.563,66 pontos. Já o S&P500 desvaloriza 0,1% para 1.991,28 pontos.

 

Esta sexta-feira, foi divulgado que a inflação nos Estados Unidos registou a maior queda dos últimos seis anos, em Dezembro, devido, sobretudo, à queda dos preços do petróleo.

 

O Índice de preços no consumidor caiu 0,4% - a maior descida desde Dezembro de 2008 – depois de ter recuado 0,3% em Novembro, divulgou, esta sexta-feira, o Departamento do Trabalho norte-americano.

 

Outro relatório, divulgado hoje, mostra que o crescimento da produção industrial abrandou no último mês do ano passado. Em Dezembro, a produção das fábricas subiu apenas 0,3% depois da subida de 1,3% registada no mês anterior.

 

A pressionar o mercado está ainda a divulgação das contas do Goldman Sachs, referentes ao último trimestre do ano passado, que ficaram aquém das estimativas dos analistas.

 

De acordo com a informação divulgada pelo banco e citada pela Bloomberg, o banco norte-americano registou um resultado líquido de 2,17 mil milhões de dólares (1,85 mil milhões de euros), ou 4,38 dólares por acção, o que representa uma quebra de 7,1% face ao período homólogo de 2013.

 

Nos últimos três meses de 2013, este banco norte-americano registou lucros de 2,33 mil milhões de euros ou 4,60 dólares por acção. A diminuição do resultado líquido foi penalizada sobretudo pela queda nas receitas da unidade de "fixed-income", que registaram a quinta descida em seis trimestres.

Ver comentários
Saber mais Goldman Sachs Estados Unidos economia negócios e finanças macroeconomia mercado e câmbios bolsa
Outras Notícias