Bolsa Jerónimo Martins e EDPR dão segunda sessão de ganhos ao PSI-20

Jerónimo Martins e EDPR dão segunda sessão de ganhos ao PSI-20

A bolsa nacional encerrou em alta pela segunda sessão consecutiva, impulsionada pelos ganhos da EDP Renováveis e da Jerónimo Martins, em dia de subidas generalizadas nas praças europeias.
A carregar o vídeo ...
Rita Faria 11 de setembro de 2019 às 16:49

A bolsa nacional fechou com sinal verde esta quarta-feira, 11 de setembro, pela segunda sessão consecutiva, com o PSI-20 a somar 0,22% para 5.005,80 pontos. Das 18 empresas que formam o principal índice nacional, 13 encerraram em alta e cinco em queda.

 

Lisboa acompanhou desta forma a tendência positiva das principais praças europeias, na véspera da reunião do BCE, que está a gerar alguma expectativa junto dos investidores. Isto porque Mario Draghi deverá anunciar novas medidas de estímulo, incluindo um novo corte dos juros dos depósitos. Quanto ao lançamento de um novo programa de compra de ativos, ainda permanecem dúvidas sobre se a autoridade monetária dará esse passo ou se esperará por novos indicadores que confirmem, ou não, os sinais de abrandamento na Zona Euro.

 

O índice de referência para a Europa, o Stoxx600, valoriza 0,79% para 389,48 pontos, o valor mais alto desde 30 de julho.

 

Por cá, a EDP Renováveis e a Jerónimo Martins foram as empresas que mais contribuíram para a subida do PSI-20. A empresa de energias verdes subiu 2,63% para 10,16 euros enquanto a retalhista valorizou 1,32% para 15,765 euros.

Esta evolução aconteceu no dia em que o banco BiG iniciou a cobertura das ações da empresa com a recomendação de "reduzir" e um preço-alvo de 13,17 euros, o que implica um potencial de desvalorização de 15,4% face ao valor de fecho da sessão de ontem (15,56 euros).

 

Ainda no retalho, a Sonae valorizou 1,37% para 89,05 cêntimos.

 

A contribuir para os ganhos da bolsa nacional estiveram ainda a Navigator, a Semapa, a Pharol e os CTT. A Navigator somou 1,54% para 3,288 euros, a Semapa subiu 1,64% para 12,36 euros, a Pharol disparou 7,08% para 12,10 cêntimos e os CTT valorizaram 2,29% para 2,144 euros.

 

Por outro lado, a evitar maiores subidas estiveram o BCP, a EDP, a Galp e a Nos. O banco liderado por Miguel Maya desceu 1,61% para 20,23 cêntimos, a EDP perdeu 1,01% para 3,420 euros e a Nos caiu 0,97% para 5,08 euros. A Galp acompanhou a queda dos preços do petróleo nos mercados internacionais e fechou o dia a deslizar 1,35% para 13,19 euros.

(Notícia atualizada às 16:56)




Marketing Automation certified by E-GOI