Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Jerónimo Martins e Galp Energia impulsionam bolsa nacional

O PSI-20 está a acompanhar os ganhos das praças europeias, um dia após Mario Draghi ter garantido que vai manter os juros baixos por um longo período.

Patrícia Abreu pabreu@negocios.pt 02 de Agosto de 2013 às 10:15
  • Assine já 1€/1 mês
  • 7
  • ...

A bolsa lisboeta mantém a tendência positiva da abertura da sessão, com o índice português a ser suportado pelas subidas da Jerónimo Martins e da Galp Energia.

 

O PSI-20 valoriza 0,53%, para 5.796,32 pontos, com 10 acções a negociarem em alta, sete em queda e três inalteradas. Na Europa, a sessão é igualmente marcada pelo “verde”, um dia depois do Banco Central Europeu (BCE) ter mantido inalterada a sua taxa de juro num mínimo histórico de 0,5% e de ter reiterado que vai manter o nível de juros baixo por um período longo de tempo.

 

O índice pan-europeu DJ Stoxx 600 avança 0,17%, com os investidores optimistas em relação à manutenção das políticas de expansão monetária por parte dos principais bancos centrais mundiais, num momento em que também a economia global dá sinais de melhoria.

 

Por cá, a Jerónimo Martins é a principal responsável pela valorização da bolsa, com a retalhista a subir 1,51%, para 14,775 euros, a recuperar parte das perdas acumuladas nas últimas sessões.

 

A empresa liderada por Pedro Soares dos Santos divulgou um conjunto de resultados que desapontou os analistas, devido ao abrandamento das vendas na Polónia, levando a uma revisão em baixa das avaliações de algumas casas de investimento.

 

Os analistas do BESI baixaram as previsões de resultados para os próximos três anos, em cerca de 7%, e reviram em baixa o preço-alvo de 18,7 euros para 17 euros, mantendo a recomendação de “comprar”. Também o Citigroup desceu o seu preço-alvo para retalhista de 20 euros para 17 euros, embora tenha mantido a recomendação de “comprar”.

 

A impulsionar a negociação esta sexta-feira está também a Galp Energia, com a petrolífera a valorizar 0,93% para 12,415 euros. Ainda no sector energético, a EDP sobe 0,82% para 2,69 euros, depois de ter tocado nos 2,693 euros, o que corresponde ao valor mais elevado desde Maio de 2011. Já a sua subsidiária EDP Renováveis acumula uma queda de 1,26% para 3,836 euros.

 

No sector financeiro, a tendência é mista. O BCP mantém os ganhos da abertura, com um avanço de 1,05% para 0,096 euros, enquanto o BPI inverteu a tendência para terreno negativo. O banco liderado por Fernando Ulrich segue agora a perder 0,5% para 0,999 euros.

 

Já o Banif segue inalterado em 1,3 cêntimos por acção, depois de ter estado sob forte pressão nas duas últimas sessões, devido à admissão à negociação dos 10 mil milhões de títulos do aumento de capital. Os investidores que adquiriram acções na operação compraram a um cêntimo, com muitos deles a realizarem mais-valias acentuadas nos primeiros dias após o início de negociação.

 

A travar maiores quedas está a Portugal Telecom. A operadora até começou o dia em alta, mas inverteu a tendência. A empresa desliza 0,14% para 2,916 euros.

 

Fora do PSI-20, uma nota para a Soares da Costa. A construtora dispara 9,52%, para 0,23 euros, depois de a companhia ter anunciado que venceu a adjudicação de obras nos EUA e em Moçambique.

Ver comentários
Saber mais bolsa PSI-20 Jerónimo Martins Galp
Outras Notícias