Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Jerónimo Martins ganha 3% e trava forte queda do PSI-20

O PSI-20 regista a queda menos acentuada entre os mercados europeus devido à forte subida da retalhista portuguesa. A subir 3%, a Jerónimo Martins é a única cotada da bolsa nacional a negociar em terreno positivo.

Miguel Baltazar/Negócios
Ana Luísa Marques anamarques@negocios.pt 26 de Janeiro de 2016 às 08:40
  • Partilhar artigo
  • 4
  • ...
O principal índice da bolsa nacional abrandou, significativamente, a queda registada no início da sessão devido à forte subida da Jerónimo Martins. Após ter iniciado o dia a perder quase 2%, o PSI-20 segue agora a recuar 0,83% e é o índice europeu que menos cai.

Este desempenho é explicado pela forte subida das acções da Jerónimo Martins. A retalhista sobe 2,99% para 12,05 euros.

A empresa já sabe quanto é que vai pagar com o imposto sobre as vendas das maiores retalhistas na Polónia. O Haitong diz que a taxa polaca "podia ter sido muito pior". O banco de investimento acredita que a retalhista conseguirá atenuar o impacto dessa taxa, pelo que agora os investidores devem concentrar-se na recuperação das receitas. E, por isso, recomenda "comprar".

A Jerónimo Martins é a única cotada do PSI-20 que negoceia em terreno positivo. A maioria regista quedas superiores a 1%. A Pharol protagoniza a perda mais acentuada ao desvalorizar 4,33% para 22,1 cêntimos.

A Galp e a Nos continuam a ser os títulos que mais penalizam o PSI-20 ao perderem, respectivamente, 2,04% e 1,18%.

Na banca, o BCP cai 3,23% para 3,6 cêntimos e o BPI recua 1,62% para 97,3 cêntimos.   

(Notícia actualizada às 08:56)
Ver comentários
Saber mais bolsa de Lisboa PSI 20 mercados banca Galp Energia BCP Jerónimo Martins
Outras Notícias