Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Lisboa afasta-se de máximos de três meses em dia de perdas na Europa

O índice de referência nacional abriu a sessão no vermelho, afastando-se do máximo de três meses alcançado na segunda-feira. A pressionar seguem sobretudo o grupo EDP e o BCP.

Pedro Catarino/CM
Rita Atalaia ritaatalaia@negocios.pt 22 de Janeiro de 2019 às 08:23
  • Assine já 1€/1 mês
  • 6
  • ...

A bolsa nacional abriu a sessão no vermelho, afastando-se dos máximos de três meses alcançados na sessão anterior. Lisboa está a acompanhar o sentimento negativo que domina no resto da Europa, numa altura em que aumentam os receios sobre um abrandamento da economia mundial. 

Na segunda-feira, o Fundo Monetário Internacional cortou a previsão para o crescimento mundial, estimando agora uma expansão de 3,5% este ano e de 3,6% em 2020, o que representa uma descida de 0,2 e de 0,1 pontos percentuais face às últimas projeções, reveladas em outubro.

 

O fundo justificou este corte com a guerra comercial entre a China e os EUA e ainda com a incerteza em torno do Brexit, abrandamento económico chinês e a política orçamental do governo italiano.

 

Este revisão em baixa foi conhecida no mesmo dia em que Pequim anunciou que a economia chinesa cresceu 6,6% em 2018, o ritmo mais lento desde 1990.

 

As projeções foram divulgadas na véspera do Fórum Económico Mundial, em Davos. Chefes de Estado, responsáveis dos governos e líderes empresariais reúnem-se a partir desta terça-feira no resort suíço para discutirem os problemas globais. O encontro termina na sexta-feira.

 

A bolsa nacional não está indiferente a este conjunto de fatores, com o PSI-20 a recuar 0,36% para 5.069,05 pontos. Das 18 cotadas que compõem o índice de referência nacional, 11 descem, enquanto cinco sobem e duas seguem inalteradas.

Destaque para a queda do grupo EDP. A casa-mãe está a perder 0,76% para 3,02 euros, enquanto a EDP Renováveis cede 0,75% para 7,90 euros. Ainda no setor, a Galp Energia desce 0,42% para 14,315 euros. 

O BCP também está a contribuir para o desempenho negativo da bolsa nacional, com o banco a recuar 0,78% para 24,12 cêntimos. No retalho, a Jerónimo Martins perde 0,24% para 12,52 euros. 

As papeleiras acompanham a tendência. A Navigator cai 0,49% para 4,10 euros e a Semapa cede 0,66% para15,16 euros. A exceção é a Altri: a cotada está a subir 0,72% para 6,99 euros. 

Ver comentários
Saber mais mercados bolsa PSI-20
Outras Notícias