Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Lisboa fecha inalterada com BCP e Galp a anularem ganhos de elétricas e JM

A bolsa portuguesa negociou positiva praticamente todo o dia, em contraciclo com a Europa, mas nos minutos finais perdeu gás e encerrou inalterada.

Capitalização bolsista do PSI-20
Pedro Curvelo pedrocurvelo@negocios.pt 23 de Junho de 2022 às 16:45
  • Partilhar artigo
  • 11
  • ...
O PSI terminou a sessão desta quinta-feira praticamente inalterado, tendo deslizado 0,01 pontos, para os 5.921,51 pontos. A praça portuguesa negociou no verde ao longo do dia, contrariando as quedas europeias, mas acabou por ceder na reta final da sessão.

Das 15 cotadas do índice nacional, seis fecharam positivas, oito em queda e a Corticeira Amorim terminou a sessão inalterada.

A pesar no índice esteve principalmente o BCP, com um tombo de 4,43%, para os 0,1726 euros. O banco liderado por Miguel Maya acompanhou a tendência da banca europeia, isto apesar da JB Capital ter elevado o "target" para as ações do BCP.

Ainda do lado das perdas, também a Galp pressionou o PSI ao recuar 1,98%, acompanhando a queda dos preços do petróleo. 

O setor do papel voltou a ter um dia negativo com a Semapa a perder 2,35%, a Altri a cair 1,6% e a Navigator a ceder 0,63%.

Nota ainda para os CTT, que perderam 1,6% no dia em que anunciaram o seu plano estratégico, que inclui a entrada de um parceiro minoritário no capital do Banco CTT.

A contrabalançar estas quedas, o grupo EDP liderou as subidas do dia: a EDPR ganhou 3,4% e a EDP subiu 1,98%. Hoje foi anunciado que a EDP vai investir 1,5 mil milhões de euros em projetos renováveis nos oceanos até 2025.

A Jerónimo Martins, por seu turno, avançou 1,58%, enquanto a Sonae ganhou 0,81%, marcando um dia positivo para o retalho nacional.
Ver comentários
Outras Notícias