Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Lisboa avança na abertura e acompanha ganhos da Europa

A bolsa nacional iniciou a sessão em alta, com o PSI-20 a valorizar 0,66% e a acompanhar a movimentação positiva dos restantes mercados europeus, depois de ontem ter perdido mais de 1%. Os resultados acima do esperado estão a ser o principal catalisador para os ganhos.

Paulo Moutinho 30 de Julho de 2008 às 08:13
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
A bolsa nacional iniciou a sessão em alta, com o PSI-20 a valorizar 0,66% e a acompanhar a movimentação positiva dos restantes mercados europeus, depois de ontem ter perdido mais de 1%. Os resultados acima do esperado estão a ser o principal catalisador para os ganhos.

O índice de referência seguia a cotar nos 8.463,27 pontos, com 16 das 20 cotadas em alta, três títulos inalterados e apenas uma acção em queda, a Zon Multimédia, apesar de ter revelado hoje um crescimento de 1,2% nos lucros semestrais. Na Europa, a tendência é igualmente positiva, com as cotadas em alta após resultados acima das expectativas.

Para a subida da praça portuguesa está a contribuir, essencialmente, o sector financeiro, com o BCP a liderar os ganhos ao somar 1,72% para 1,18 euros. O BES, que revelou antes da abertura do mercado lucros de 264,1 milhões, uma quebra de 28% em termos homólogos, segue a valorizar 1,15% para 10,14 euros.

Também a reagir a resultados e a impulsionar o PSI-20 está a EDP Renováveis. As acções da jovem empresa somam 2,19% para 6,547 euros, depois de ontem ter revelado lucros de 50 milhões de euros, no semestre, valor que superou as previsões dos analistas consultados pela Reuters.

A EDP, que revela hoje os seus números, está inalterada nos 3,41 euros, enquanto a Galp Energia avança 0,64% para 11,00 euros. Outro dos “pesos pesados” da bolsa, a Portugal Telecom, está em alta ligeira, a somar 0,07% para ser negociada nos 6,82 euros.

A REN avança 0,35%, depois de ter aumentado em 11% os lucros semestrais. Já a Brisa segue estável nos 6,89 euros. Ontem apresentou uma quebra de 40,9% nos lucros referentes aos primeiros seis meses deste ano.

Ver comentários
Outras Notícias