Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Maré vermelha invade Lisboa. PSI-20 perde mais de 1%

Das 19 cotadas, apenas quatro estão no verde não havendo nenhuma com a cotação inalterada. 

Tiago Sousa Dias
Fábio Carvalho da Silva fabiosilva@negocios.pt 21 de Janeiro de 2022 às 08:18
  • Partilhar artigo
  • 49
  • ...
A maré vermelha europeia, já prevista pela negociação de futuros nas principais praças do bloco, chegou a Lisboa. O PSI-20 arrancou a sessão a cair 1,15% para 5.598,53 pontos.

BCP é quem mais pesa no principal índice nacional, com uma queda de 2,49% para 0,1568 euros. Recorde-se que esta quinta-feira, o Credit Suisse manteve reservas para a evolução das ações do banco liderado por Miguel Maya. Numa nota para os bancos do Sul da Europa, onde inclui o português, o Credit Suisse reitera uma "abordagem cautelosa" para o BCP, assim como o preço-alvo de 13 cêntimos por ação. Uma avaliação que lhe confere uma margem de desvalorização de 19%, face à cotação atual.

A pressionar está ainda o Grupo EDP. A EDP Renováveis desvaloriza 2,33% para 2,33%. A empresa-mãe, EDP, acompanha esta quebra, estando a cair 1,70% para 4,560 euros.


Das 19 cotadas, apenas quatro estão no verde não havendo nenhuma com a cotação inalterada. Entre as cotadas com mais peso no PSI-20 apenas a Corticeira Amorim escapa às perdas com uma subida ligeira de 0,39% para 10,66 euros.

No retalho, Jerónimo Martins desliza 0,24% para 21,18 euros enquanto a Sonae cai 0,89% para para um euro.

Entre as papeleiras, Altri é quem mais perde, estando a desvalorizar 1,89% para 5,71 euros, seguida da Navigator, que cai 1,36% para 3,33 euros e pela Semapa, que mergulha 0,85% para 11,60 euros.

No setor da energia, além das quedas da EDP e da EDPR, é de destacar o deslizo da REN de 0,20% para 2,55 euros, da queda da Galp de 0,90% para 9,49 euros. Greenvolt está também a cair 0,49% para 6,10 euros.

Lá fora, o Stoxx 600 afunda 1,45%. O IBEX espanhol mergulha 1,49%, o alemão DAX cai 1,43% e o francês CAC 40 sofre uma queda de 1,47%. Em Milão, Londres e Amesterdão registam-se ainda quebras de 1,45%, 0,96% e 1,60% respetivamente.
Ver comentários
Saber mais Lisboa PSI-20 EDP Renováveis economia negócios e finanças mercado e câmbios
Outras Notícias