Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Nasdaq a caminho do melhor ano desde 2013

As bolsas do outro lado do Atlântico abriram em alta e seguem a marcar novos máximos históricos. Ontem as cotadas do setor tecnológico catapultaram o Nasdaq para o patamar dos 9.000 pontos.

Carla Pedro cpedro@negocios.pt 27 de Dezembro de 2019 às 14:50
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O Dow Jones segue a ganhar 0,20% para 28.678,09 pontos, o que constitui um novo máximo histórico.


O Standard & Poor’s 500, por seu lado, avança 0,18% para 3.245,86 pontos, o seu valor mais alto de sempre.

 

Também o tecnológico Nasdaq Composite está a negociar em território nunca explorado, a subir 0,22% para 9.042,05 pontos.

 

As cotadas do setor tecnológico continuam a dar gás ao Nasdaq, que ontem atingiu – e superou – pela primeira vez a mítica fasquia dos 9.000 pontos.

 

A contribuir para o forte desempenho do Nasdaq continua a estar a Amazon, depois de a gigante do comércio eletrónico ter anunciado recordes de vendas nesta época natalícia. A empresa liderada por Jeff Bezos segue a valorizar 1,62% para 1.899,04 dólares.

 

A ajudar à boa performance do índice tecnológico estão também a Microsoft e a Apple.

 

Além disso, a fabricante de veículos elétricos Tesla – que integra o Nasdaq – está a transacionar em zona de máximos históricos, ajudando a catapultar o índice.

 

O Nasdaq Composite atingiu os 8.000 pontos, em valor de fecho, a 27 de agosto de 2018 – e os ganhos de algumas das gigantes do setor contribuem para o ganho acumulado de 36% do índice este ano – o que o coloca a caminho do seu melhor ano desde 2013.

 

Uma vez que o Nasdaq encerrou a sessão desta quinta-feira acima dos 9.000 pontos, isso significa que decorreram 335 dias de negociação para ganhar mais 1.000 pontos e chegar a este novo nível, sublinhava ontem o Market Watch.

 

No cômputo do ano, o Dow Jones regista uma valorização de 22% e o S&P 500 sobe 29%.

 

Muitos analistas inquiridos pela CNN Business consideram que as bolsas norte-americanas têm ainda mais margem de subida. A Capital Economics, por exemplo, estima que o S&P 500 termine o próximo ano nos 3.300 pontos e o ano seguinte nos 3.500 pontos.

Ver comentários
Saber mais Wall Street Standard & Poor's 500 Nasdaq Composite Dow Jones bolsa EUA
Mais lidas
Outras Notícias