A carregar o vídeo ...
Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Nasdaq chega aos 10.000 pontos pela primeira vez na sua história

As bolsas do outro lado do Atlântico negociaram com uma tendência mista nesta terça-feira. Enquanto o Dow e o S&P 500 corrigiram dos máximos de 15 semanas atingidos ontem, o Nasdaq conseguiu recuperar da abertura no vermelho e regressou aos ganhos, tendo marcado um máximo histórico acima do patamar dos 10.000 pontos.

O Dow Jones teve uma valorização de mais de 11% na terça-feira.
Lucas Jackson/Reuters
Carla Pedro cpedro@negocios.pt 09 de Junho de 2020 às 21:09
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

O Dow Jones encerrou a ceder 1,04% para 27.272,30 pontos e o Standard & Poor’s 500 recuou 0,78% para 3.207,18 pontos.

 

Depois de ontem ter conseguido ficar com um saldo anual positivo, a subir 0,05% desde janeiro, o S&P 500 voltou assim a ficar vermelho no acumulado do ano – a ceder 0,64%.

 

Em contrapartida, o tecnológico Nasdaq Composite, que abriu em baixa, conseguiu recuperar fôlego e fechou a somar 0,29% para 9.953,75 pontos.

 

Durante a sessão fixou um novo máximo histórico, nos 10.002,50 pontos. Nunca antes o Nasdaq tinha conseguido chegar ao mítico patamar dos 10.000 pontos.

 

"O romance de Wall Street com as cotadas das tecnologias não dá sinais de ter fim", sublinha a CNN Busines.

 

No acumulado do ano, o Nasdaq Composite já valoriza mais de 11%, muito à conta das chamadas FAANG (Facebok, Apple, Amazon, Netflix e Google [cuja cotada é a casa-mãe, a Alphabet]) e também de outros pesos-pesados, como a Microsoft e a Tesla.

 

Apesar dos receios de que a pandemia de covid-19 contraia fortemente a economia global e o mercado laboral dos EUA – e embora o país esteja envolto numa convulsão social devido à morte de George Floyd às mãos da polícia –, as tecnológicas continuam a despertar a cobiça dos investidores.

 

Esse interesse pelas tecnologias também tem embalado a subida do S&P 500, onde muitas das cotadas do setor estão igualmente integradas.

 

As cotadas de setores mais orientados para o valor, como a energia, retalho, cuidados de saúde e serviços financeiros, também têm ganho terreno desde os mínimos do ano atingidos em março.

 

Ainda assim, na sessão de hoje o S&P 500 e o Dow acabaram por ceder à prudência dos investidores em vésperas do anúncio da Fed sobre a sua decisão de política monetária.

 

Embora não se esperem mexidas nos juros diretores, os investidores aguardam possíveis pistas de que a Fed acredita que o pior da crise da covid-19 já passou, mas a incerteza reina enquanto não houver declaração oficial.

 

Ver comentários
Saber mais wall street dow jones s&p 500 Nasdaq bolsas EUA
Outras Notícias