Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Nasdaq atinge máximo de 29 meses; Dow Jones encerra a cair

As bolsas norte-americanas fecharam mistas, com o índice industrial Dow Jones a cair 0,09% e o Nasdaq a valorizar 0,99%, atingindo o seu valor mais alto desde Agosto de 2001, impulsionado pela Intel, maior fabricante mundial de semicondutores.

Isabel Aveiro ia@negocios.pt 07 de Janeiro de 2004 às 21:30
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

As bolsas norte-americanas fecharam mistas, com o índice industrial Dow Jones a cair 0,09% e o Nasdaq a valorizar 0,99%, atingindo o seu valor mais alto desde Agosto de 2001, impulsionado pela Intel, maior fabricante mundial de semicondutores.

O Dow Jones [INDU] fechou nos 10.529,03 pontos, enquanto o Nasdaq [CCMP] encerrou nos 2.077,68 pontos, nível que não se registava desde Agosto de 2001.

Num dia em que não houve divulgação de dados macroeconómicos relevantes nos EUA, a sessão foi marcado pelo avanço de 3,31% da maior fabricante mundial de semicondutores, que impulsionou o sector e o índice Nasdaq, que obtém mais de 40% do seu valor através de empresas tecnológicas.

A Intel viu hoje a sua previsão de receitas relativas ao quarto trimestre por um analista da Sanford C. Bernstein, o que aumentou o optimismo dos investidores sobre o aumento de lucros das companhias informáticas.

As acções da Sandisk, fabricante de cartões de memória para equipamento electrónico valorizaram 5,42%, as da ATI Technologies, que produz «chips» para gráficos de computador, apreciaram 3,61% e as da Lucent Technologies, que constrói equipamento telefónico, avançaram 6,71%.

Em sentido contrário, a Procter & Gamble e a tabaqueira Altria caíram 0,76% e 1,80%, respectivamente. A Philip Morris, participada da Altria que detém marcas como a Marlboro, vai enfrentar uma acção judicial apresentada por fumadores que alegadamente se consideram enganados sobre os riscos para a saúde dos cigarros «light».

A Alcoa, a maior produtora mundial de alumínio caiu 0,75%. A empresa será o primeiro membro do Dow Jones a apresentar resultados relativos ao quarto trimestre de 2003, cuja divulgação está marcada para amanhã.

O american depositary receipt (ADR) da Portugal Telecom (PT) [PTC] caiu 2,10% para 10,27 dólares (8,13 euros), enquanto em Lisboa as acções da operadora de telecomunicações recuaram 1,10%, para 8,08 euros.

O ADR da Electricidade de Portugal (EDP) [EDP] desceu 0,59% para 27,02 dólares (21,38 euros), enquanto em Lisboa a empresa viu os seus títulos encerrarem nos 2,12 euros, a cair 0,47%. Cada ADR equivale a 10 acções da eléctrica nacional.

Outras Notícias