Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Negócio da Vivo "deverá ser concluído com sucesso no curto prazo"

O Banif IB diz que os desenvolvimentos recentes da oferta da Telefónica pela participação da Portugal Telecom na Vivo do Brasil são "positivos" porque "indicam que a probabilidade de o negócio ser concluído com sucesso no curto-prazo é elevada".

Hugo Paula hugopaula@negocios.pt 01 de Julho de 2010 às 10:15
  • Partilhar artigo
  • 19
  • ...
O Banif IB diz que os desenvolvimentos recentes da oferta da Telefónica pela participação da Portugal Telecom na Vivo do Brasil são "positivos" porque "indicam que a probabilidade de o negócio ser concluído com sucesso no curto-prazo é elevada".

Ontem o governo utilizou a “golden share” do Estado na Portugal Telecom para vetar a decisão de venda da participação da PT na Vivo do Brasil por 7,15 mil milhões de euros. Uma oferta que foi aceite pela maioria dos accionistas presentes na Assembleia-Geral.

Os desenvolvimentos em torno da oferta são “positivos” para a Portugal Telecom, segundo a casa de investimento. Numa nota de investimento a que o Negócios teve acesso, a analista Teresa Martinho recorda a recusa da oferta da Portugal Telecom pelo Conselho de Administração para dizer que este acredita que uma decisão sobre a venda da Vivo é competência sua e que o pedido de opiniões jurídicas “deve estar relacionado com isso”.

Além disso, o Tribunal Europeu de Justiça (TEJ) vai pronunciar-se no dia 8 de Julho acerca da legalidade dos direitos especiais conferidos ao governo pela “golden share”. A probabilidade de que a participação do Estado seja considerada ilegal “parece elevada dada a oposição da União Europeia a este tipo de instrumentos” e dado que já foi dito por um responsável do tribunal que os direitos especiais violam as regras da União Europeia.

“Embora sujeito a confirmação, diríamos que o governo português não pode recorrer de uma decisão do TEJ”. A Telefónica prolongou o prazo da sua oferta para 16 de Julho, data posterior à deliberação do Tribunal Europeu, refere o Banif IB que recorda o “registo de criação de valor para os accionistas da gestão, sendo esta oferta um perfeito exemplo disso”.

A casa de investimento avalia as acções da operadora portuguesa em 8,85 euros e atribui uma recomendação de "comprar" aos títulos.

Ver comentários
Outras Notícias