Bolsa Nos, BCP e EDP levam bolsa de Lisboa a liderar ganhos na Europa

Nos, BCP e EDP levam bolsa de Lisboa a liderar ganhos na Europa

A praça portuguesa encerrou a quarta sessão de ganhos, impulsionada pelos sectores financeiro e eléctrico, num final de dia de indefinição entre as congéneres europeias, depois de Draghi ter sinalizado possíveis novos estímulos.
A carregar o vídeo ...
Paulo Zacarias Gomes 21 de julho de 2016 às 16:41

O principal índice nacional de acções, o PSI-20, encerrou esta quinta-feira, 21 de Julho, a quarta sessão de ganhos, a apreciar 0,47% para os 4.626,13 pontos. Ao contrário do que já aconteceu com outras praças, os ganhos de Lisboa ainda não foram suficientes para repor o índice nos níveis pré-referendo que ditou a 23 de Junho a saída do Reino Unido da União Europeia.

A impulsionar as valorizações em Lisboa, as maiores entre as pares europeias, estiveram os títulos da Nos, BCP, Navigator e universo EDP. Dez títulos encerraram o dia com ganhos, seis em perda e dois inalterados.

O banco liderado por Nuno Amado acabou o dia a ganhar 3,61% para os 0,0201 euros, seguido de perto pelo avanço da Navigator, de 3,13% para 2,772 euros.

Já a Nos fechou o dia nos 5,737 euros por título, a somar 2,41% depois de o Santander ter melhorado a recomendação de "manter" para "comprar" para as acções da empresa. A revisão em baixa do preço-alvo para o final deste ano - de 7,15 para 6,60 euros - deixa o valor justo por acção 15% acima cotação de fecho desta quinta-feira.

Ainda a suportar o sinal verde em Lisboa estiveram os ganhos da EDP e da EDP Renováveis, de 0,51% e 0,3% respectivamente. 

A maior perda do índice coube à Mota-Engil, de 1,5% para 1,703 euros, próxima dos recuos da Sonae. Também Galp e REN fecharam o dia no vermelho.

A Pharol perdeu 0,56% para 0,177 euros no dia em que o leilão da Associação Internacional de Swaps e Derivados (ISDA) colocou o valor dos títulos da antiga PT em 20% do valor nominal, indicando perdas potenciais para os investidores de 80%. Esta sexta-feira a administração da Oi deverá analisar o pedido para realização de uma assembleia geral com o objectivo de destituir os administradores ligados a Portugal, incluindo o presidente da Pharol, Palha da Silva.

Já o BPI destoou do sentimento na banca a nível europeu, com uma queda de 1,07% para 1,109 euros, na véspera de os accionistas da instituição se reunirem para discutirem o fim da limitação de votos nos estatutos do banco.

O sentimento misto na banca nacional contrastou com os ganhos do sector a nível europeu - foi o segundo índice sectorial que mais avançou no Stoxx Europe 600 - depois de o presidente do Banco Central Europeu ter defendido a intervenção do Estado na criação de condições legais para que os bancos consigam limpar os seus balanços de crédito malparado vendendo-o em mercado e voltando a poder a emprestar dinheiro à economia. Mario Draghi sinalizou ainda a possibilidade de mais estímulos em caso de necessidade.

(Notícia actualizada às 17:07 com mais informação)




pub

Marketing Automation certified by E-GOI