Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Petróleo em máximos arrasta bolsas europeias

As bolsas europeias desciam pressionadas pela valorização para níveis históricos do petróleo. O Dow Jones Stoxx 50 perdia 0,30% para os 3.023,19 pontos, recuando de valor máximo dos últimos três anos atingido na semana passada.

Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 20 de Junho de 2005 às 11:04
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

As bolsas europeias desciam pressionadas pela valorização para níveis históricos do petróleo. O Dow Jones Stoxx 50 perdia 0,30% para os 3.023,19 pontos, recuando de valor máximo dos últimos três anos atingido na semana passada.

O petróleo seguia a subir mais de 1% negociando acima dos 59 dólares por barril em Nova Iorque. A matéria-prima alcançou novos máximos em Nova Iorque em Londres perante a preocupação de que as refinarias não vão conseguir manter um ritmo de produção suficientemente forte para ir de encontro à procura, reforçando assim a ideia de que os preços recorde do petróleo vão prejudicar o crescimento económico mundial.

O IBEX [ibex] caía 0,34% para os 9.649,60 pontos. A Prisa e a Telefónica Móviles depreciavam 1,65% para os 16,14 euros e 1,02% para os 8,77 euros, respectivamente enquanto a Repsol contrariava a tendência avançando 0,38% para os 21,30 euros. A petrolífera acompanhava a evolução do sector que beneficiava dos ganhos do petróleo.

O Footsie descia 0,24% para os 5.065,40 pontos, com o Royal Bank of Scotland a cair 1,44% e a Vodafone a ceder 0,55%. As petrolíferas contrariavam e ganhavam. A BP subia 1,11% e a Shell Transport, dona de 40% da Shell, avançava 1,40%.

Em França o CAC [cac] desvalorizava 0,79% para os 4.187,66 pontos, numa altura em que apenas dois títulos avançavam. Um era a Total, a ganhar 0,41% para os 194,80 euros e o outro era a Pinault que subia 0,06%. A Alcatel e a Michelin recuavam 1,37% para os 9,48 euros e 1,26% para os 50,85 euros, respectivamente.

O DAX [dax] alemão negociava nos 4.564,22 pontos a descer 0,88%. A Lufthansa era das empresas que mais caía, ao perder 1,43% para os 10,33 euros. A Volkswagen escorregava 1,04% para os 37,04 euros e a BMW descia 0,52% para os 36,44 euros.

Em Amesterdão o AEX [aex] cedia 0,69% para os 377,64 pontos. A Philips descia 1,60% para os 20,91 euros e a Ahold perdia 1,35% para os 6,56 euros. A Royal Dutch Petroleum, dona de 60% da Shell, era das poucas acções que ganhavam, ao somar 1,16% para os 52,15 euros.

Outras Notícias