Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Petrolíferas impulsionam bolsas europeias

As bolsas europeias valorizavam impulsionadas pelas petrolíferas que beneficiavam da subida de ontem do petróleo para valores recorde. Os resultados das empresas hoje apresentados também estão a ajudar as bolsas, uma vez que na maioria superaram as estima

Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 02 de Agosto de 2005 às 10:59
  • Partilhar artigo
  • ...

As bolsas europeias valorizavam impulsionadas pelas petrolíferas que beneficiavam da subida de ontem do petróleo para valores recorde. Os resultados das empresas hoje apresentados também estão a ajudar as bolsas, uma vez que na maioria superaram as estimativas dos analistas. O Dow Jones Stoxx 50 subia 0,21% para os 3.147,01 pontos.

A morte do rei da Arábia Saudita, Fahd al-Saud, e o encerramento de refinarias norte-americanas impulsionaram os preços do petróleo para valores recorde na sessão de ontem.

O West Texas Intermediate (WTI) [cl1], negociado em Nova Iorque, recuava 0,76% para os 61,10 dólares, depois de ontem ter subido quase 3% para os 62,30 dólares, renovando o máximo histórico.

O «brent» [co1], transaccionado em Londres, descia 0,99% para os 59,84 dólares, a aliviar dos ganhos de ontem, dia em que se aproximou dos 61 dólares.

Apesar da queda dos preços na sessão de hoje, as petrolíferas estão a beneficiar dos valores elevados.

O Footsie valorizava 0,3% para os 5.306,90 pontos, renovando o máximo de Março de 2002. A Royal Dutch Shell e a BP apreciavam 1,13% e 0,48%.

O CAC [cac] negociava nos 4.464,97 pontos, ao ganhar 0,18%. A Total valorizava 0,53% para os 207,7 euros, contrariando a queda da France Télécom que descia 0,51% para os 25,52 euros.

Em Frankfurt o DAX [dax] apreciava 0,37% para os 4.909,05 pontos. A DaimlerChrysler subia 1,86% para 2,57 euros e a SAP ganhava 0,92% para os 141,14 euros.

O IBEX  [ibex] contrariava a tendência e descia 0,16% para os 10.053,00 pontos. A queda da Telefónica e do banco Santander de 0,29% e 0,20% contrariavam a subida de 0,22% da petrolíferas Repsol.

O AEX [aex] apreciava 0,03% para os 397,08 pontos. A Royal Dutch Shell valorizava 0,97% para os 52,10 euros e a Unilever ganhava 0,54% para os 55,80 euros.

 

Outras Notícias