Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Petrolíferas levam praças europeias a renovar máximos

As bolsas europeias valorizaram, impulsionadas pelas petrolíferas, com a subida de ontem do preço do barril de petróleo que atingiu valores recorde. O Dow Jones Stoxx 50 subiu 0,83% para os 3.166,54 pontos.

Paulo Moutinho 02 de Agosto de 2005 às 17:40

As bolsas europeias valorizaram, impulsionadas pelas petrolíferas, com a subida de ontem do preço do barril de petróleo que atingiu valores recorde. O Dow Jones Stoxx 50 subiu 0,83% para os 3.166,54 pontos.

Os resultados apresentados hoje pela alemã Continental, a quarta maior fabricante de pneus do mundo, que quase duplicaram no segundo trimestre superaram as estimativas dos analistas, também ajudaram os índices a renovarem máximos de três anos.

Os grandes impulsionadores dos mercados foram as empresas petrolíferas, que beneficiaram da subida para valores recorde do preço do petróleo, depois da morte do rei da Arábia Saudita e do encerramento de refinarias norte-americanas.

O preço do barril de «crude» está a ser negociado em Nova Iorque a 61,15 dólares, um recuo de 0,68% face ao dia de ontem. Em Londres, o «brent» segue a tendência de descida e está a cotar nos 59,95 dólares, a descer 0,81%. As quedas dos preços do petróleo não foram suficientes para anular a boa prestação das petrolíferas nos mercados europeus.

O Footsie [UKX] valorizou 0,69% para os 5.327,50 pontos, um novo máximo de Março de 2002, numa sessão em que a BP e a Shell tiveram ganhos de 1,44% e 1,01%, respectivamente.

O CAC [CAC] terminou a sessão nos 4.503,33 pontos, com uma subida de 1,04%. A Total fechou com ganhos de 1,26% para os 209,2 euros por acção, e o banco BNP Paribas com ganhos de 1,68%, fechando nos 60,4 euros.

Em Frankfurt o DAX [DAX] subiu 0,86% para os 4.932,87 pontos, impulsionado pelos bons resultados da Continental, que valorizou 2,99% para terminar nos 67,22 euros.

A bolsa espanhola seguiu a tendência das congéneres europeias e o IBEX [IBEX] terminou com um ganho de 0,45%, nos 10.113,90 pontos, impulsionada pelo Santander e pela Telefónica com ganhos de 0,59% e 0,43% respectivamente.

O AEX [AEX] valorizou 0,26% para fechar nos 397,98 pontos. A petrolífera Royal Dutch Shell impulsionou o mercado ao subir 1,07% para os 52,15 euros.

Outras Notícias
Publicidade
C•Studio